O jogador de basquete argentino Sebastián Vega (31) se revelou gay nesta terça-feira através do Twitter.

“Qual é o objetivo de tudo isso? O mais importante é poder encerrar uma etapa e me sentir livre. Mostrar a todos e a mim mesmo que minha profissão e minha vida pessoal podem andar no mesmo caminho” – disse.

Com dois prints com textos extensivos, Vega conta um pouco da sua história de vida e também explica que sua orientação sexual não diminui, em nada, seu talento com o basquete.

Foto: Reprodução

“Posso ser gay e continuar jogando basquete com o mesmo compromisso que tive desde quando fiz minha estreia na Liga. Também gostaria que isso possa ajudar outras pessoas que possam estar em uma situação parecida”. 

O atleta disse que primeiro contou aos pais, depois aos amigos, depois aos companheiros de equipe, aos dirigentes do Gimnasia & Esgrima Comodoro, e por fim, resolveu expor publicamente.

Foto: Reprodução

A declaração repercutiu positivamente nas redes sociais, com diversas pessoas apoiando sua fala.

“Felicitações pelo valor que dá ao público. Não deveria ser um tema, mas acaba sendo, e precisa ser muito corajoso para enfrentá-lo. Me alegra muito as mensagens de apoio e contenção, esperamos que sempre seja assim” – disse o twiteiro Diego Brunetti.

Foto: Reprodução

Sebastián Vega nasceu no dia 9 de julho de 1988 em Gualeguaychú, Entre Rios. Foi medalhista de ouro pela Argentina em 2004 durante as Olimpíadas de Atenas e quatro vezes campeão da NBA com o San Antonio Spurs.

Vale lembrar que recentemente o primeiro jogador de futebol da Inglaterra a se declarar homossexual enquanto atuava no Campeonato Inglês, Justin Fashanu, entrou para o Hall da Fama do Museu do Futebol Nacional no dia em que completaria 59 anos.

O jogador foi representado na cerimônia pela sua sobrinha, Amal Fashanu, criadora o The Justin Fashanu Foundation, instituição criada para combater a homofobia no futebol.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".