Na última quinta-feira, dia 25 de junho, o ator Chris Evans fez uma pergunta bem indiscreta relacionada ao pênis de Paul Rudd durante uma entrevista feita no especial “Actors on Actors”, da revista Variety.

Durante a conversa, Evans perguntou sobre um terceiro filme do homem-formiga. Logo em seguida, veio a pergunta mais peculiar possível:

“Eu também posso perguntar qual é o seu salário. Sei lá. Paul, qual é o tamanho do seu pênis?”. Após uma risada, Rudd respondeu – “É até maior que o meu salário”.

Além do órgão genital, Rudd também comentou sobre outros assuntos ao longo da conversa, incluindo sua participação em Friends e nos filmes da Marvel.

“Eu estava na série [Friends] apenas por uma pontinha. Pensava ‘Eu sou tipo elenco de apoio na série. Não é sobre o Mike Hannigan. Mas existe um sentimento muito interessante em fazer parte de algo que teve esse tipo de impacto profundo na cultura pop” – disse.

Evans lembrou um caso engraçado da época em que ele e Scarlett Johanson conheceram Paul durante as gravações de “Vingadores”.

Reprodução

“Eu estava tipo, ‘Oi, prazer em te conhecer. Você não me conhece, mas posso fazer isso?’. Era você, Anthony Mackie, Jeremy Renner, Sebastian Stan, e eu só disse, ‘Ei, todos, só dancem aí por 30 segundo’, e você fez isso. Você leva na esportiva. Você dançou por vontade própria só com uma breve explicação minha, e então eu nunca completei o vídeo. Eu só abandonei isso.”

Já Rudd aproveitou a conversa para também questionar a Evans sobre como foi interpretar o Capitão América.

“Foi intimidador no começo. Todos têm expectativas. Você sabe como é trabalhar na Marvel – eles fazem você se sentir confortável. Parece muito como um esforço em conjunto… Muito rapidamente você coloca o receio de lado, reclina um pouquinho, e reconhece que você está em boas mãos”.

Google Notícias
Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".