Como parte da celebração ao Mês do Orgulho, foi lançado o documentário LGBT+ no Heavy Metal Brasileiro, visando discutir a realidade dos fãs de rock e que fazem parte da comunidade LGBT.

O objetivo é elucidar as dificuldades que os fãs de Heavy Metal encontram para se “encaixarem” dentro do público LGBT, assim como enfrentam a discriminação e o preconceito com os próprios metaleiros. A ideia é mostrar que dentro do mundo do rock também há pessoas das mais diversas orientações sexuais e identidades de gênero.

“Não foi fácil chegar até aqui e se não fosse o grande apoio dos parceiros Diego Sachi e Föxx Salema na produção deste conteúdo, talvez não teria chegado ao fim, pois as adversidades foram muitas, inclusive a impossibilidade de viajar para gravar os depoimentos finais, que foram feitos por chamadas de vídeo.

Mas nada vai nos parar e seguiremos em frente debatendo tudo que envolve o mundo do heavy metal e falar dos artistas LGBTs que compõem esta cena era nosso objetivo. No mais é conferir o conteúdo, tirar as conclusões e principalmente refletir para podermos evoluir cada dia mais como seres humanos e como apreciadores de mundo que tanto nos encanta, o mundo chamado HEAVY METAL.” – diz a descrição oficial.

“Os fãs gays de metal devem sair do armário”, diz Rob Halford, vocalista do Judas Priest

O vocalista da banda Judas Priest, Rob Halford, concedeu uma entrevista a Rolling Stone dos Estados Unidos expressando que, na sua opinião, é importante que os fãs de metal tomem a decisão de sair do armário.

“Eu aprendi que você não deve viver sua vida pelos outros” – explica, dizendo também que a decisão de expor publicamente sua orientação sexual mais ajudou do que atrapalhou sua vida.

Apesar disso, ele também diz que essa é uma decisão muito particular.

“Se você ainda está no armário, não consegue focar em sua vida, e qual é o seu propósito, se tem essa sombra pairando sobre sua cabeça. Você tem o direito de viver a sua vida como um ser humano neste planeta de acordo com seus próprios termos.”

Mesmo assim, ele entende que, ao ter coragem de sair do armário, você estará ajudando a toda uma sociedade.

“Juntem-se a nós, saiam e divirta-se. Aproveita a vida e não tema (…) Por favor, não deixe que isso o impeça. É a sua vida. Reivindique-a. Ela pertence a você.”

Sua autobiografia será lançada em setembro.

Tecladista do Faith No More diz que tem como referências musicais Tim Maia e Xuxa

Google Notícias
Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".