GAY BLOG BR by SCRUFF

O jogador de vôlei Douglas Souza (25), que chamou a atenção nos últimos tempos por seus vídeos com teor cômico e pela representatividade LGBTQIA+, usou os stories do Instagram para comentar sobre um suposto um vídeo íntimo em que ele estaria tendo relações sexuais com seu namorado.

“Eu, linda, trabalhando… Gente, no meio do jogo eu movimentando ‘fake news”, disse o jogador. “Eu amei real. Imagina um videozão? A era Onlyfans [rede social para compartilhamento de conteúdos eróticos] vai vir, gente! Aguarde. Vou vender por 20 dólares. Vocês assinem lá! Vai ter vídeo meu e do meu namorado arrasando. Gente, que povo doente. Eu amei demais”, completou.

Ele reforçou o discurso também no Twitter: “Eu trabalhando e o povo inventando fake news. Eu tô morrendo de rir com esse bait! A era Onlyfans vem!”, escreveu.

Gay e antibolsonaro, Douglas Souza se torna protagonista da seleção: “Levanto bandeira, sim”

Douglas Souza tem se destacado nas redes sociais últimos dias não só pelo seu talento no esporte durante os Jogos Olímpicos de Tóquio, mas também ao mostrar seu cotidiano como homem gay afeminado.

Um dos primeiros vídeos de Douglas Souza a viralizar, foi o qual aparece dançando e dublando Pabllo Vittar. Outro vídeo de sucesso foi quando fazia “cat walk” na quadra. Os vídeos foram repostados por grandes canais, fazendo o ícone esportivo ganhar centenas de milhares de seguidores e rendendo um contrato com a agência de influenciadores Mynd8, que cuida da carreira de Pabllo Vittar, Fiuk, Luísa Sonza, Thelma Assis, entre outros.

@douglasouzabr

#catwalkchallenge #lgbtqi

♬ Catwalk (A Model) [Radio Edit] – Amanda Lear

“Tanta gente que eu gosto e admiro está falando comigo”, se surpreendeu Douglas em conversa com a revista Exame. “Ai meu Deus, eles agora sabem que eu existo! Tô emocionado. Que é isso, gente? Muitas mensagens, não consigo nem responder todas”, completou.

Mesmo procurando ser uma pessoa divertida, Douglas também encara com seriedade o lado da militância e quer levar representatividade aos gays nas Olimpíadas.

“Eu levanto bandeira, sim. Nas minhas redes sociais, sempre tem coisas lá em dias comemorativos, em dias de luta. Eu me posiciono sempre em prol da comunidade, me posiciono só de estar na seleção, de dar a minha cara a tapa para todo mundo. Mas a conscientização das pessoas é muito importante para que as pessoas entendam que nós somos iguais a todo mundo. Não queremos nenhum tipo de privilégio. Queremos ser tratados igualmente, ter os mesmos direitos e oportunidades.”, disse ao Globo Esporte.

Segundo uma entrevista da mãe dele, Elizângela Salles, ao Extra, ele já dizia que quando chegasse em Tóquio iria “mostrar tudo”: “Ele já dizia que quando chegasse lá mostraria tudo, que ele iria lacrar. Mas a gente não imaginava essa repercussão. Só pedi a ele para ter cuidado e não aparecer de cueca ou coisa assim num vídeo”, conta.

Nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, Douglas Souza recebeu muitos ataques de ódio pelas redes sociais. Na época, ele ficou no banco, não jogou, mas adquiriu experiência e maturidade, até mesmo para se expor como gay.

“Ele não tinha me contado ainda, mas sou mãe, já sabia. Quando percebi os ataques e o vi muito tristonho, escrevi para ele, dizendo que era para se jogar, se divertir, pois não sabia se era a primeira e última Olimpíada. Que o fato de ser gay não diminuiria todo o sacrifício que ele fez para estar onde estava e que não fazia a menor diferença para mim. Depois disso, ele abriu um sorrisão”, recorda.

Ela também diz que uma das coisas que a faz “sair do sério” é quando o filho sofre ataques homofóbicos: “A única coisa que me faz sair do sério é ver as pessoas atacarem meu filho por ser gay. Se ele fica no banco ou o time perde, tem sempre um para fazer uma piadinha. Nunca foi fácil para ele. Na verdade é duas vezes mais difícil. Ele está entre os 12 que foram convocados. É o único que representa a comunidade LGBT ali. Não é fácil. Então, quando vejo alguém ofendendo eu dou umas xingadas. Douglas não gosta que eu faça isso. Mas sou mãe, né?”.

Join our community of 15+ million guys

Find guys looking for the same thing with SCRUFF Match. Volunteer to be a SCRUFF Venture Ambassador to help out guys visiting your home city. Search an up-to-date agenda of the top parties, prides, festivals and events. Upgrade your game with SCRUFF Pro and unlock 30+ advanced features. Download SCRUFF here.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"