GAY BLOG BR by SCRUFF

Morreu aos 65 anos, a mulher trans Anyky Lima, em decorrência de um infarto. Ela também enfrentava um câncer que, nos últimos meses, havia se agravado segundo pessoas próximas. A morte foi na manhã do dia 14 de abril, às 10h50. As informações são do canal O Tempo.

Considerada pioneira e uma das mais importantes vozes na luta contra a transfobia, Anyky Lima foi presidenta do Centro de Luta pela Livre Orientação Sexual em Minas Gerais (Cellos-MG) e representante estadual da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra).

Anyky Lima foi expulsa de casa aos 12 anos, no Rio de Janeiro, devido a não aceitação de sua família.

“Sempre me entendi como mulher – e minha família não aceitava. Só faltava tomar hormônios, o que fiz depois, por minha conta” – disse.

Morre Anyky Lima, pioneira no ativismo trans
Reprodução

Ela viveu um período em Vitória, no Espírito Santo, mas acabou se instalando em Belo Horizonte, em Minas Gerais, onde viveu por 34 anos.  Ela foi reconhecida, ainda em vida, no Ambulatório Trans do Hospital Eduardo de Menezes, da rede Fheming, batizado com o nome dela.

Em nota de pesar, a ANTRA lamentou a morte de Anyky Lima: “Anyky viveu e morreu lutando! Além de ter sobrevivido a ditadura, a epidemia do HIV nos anos 80/90, a ausência e omissão do estado, a violência e o transfeminicídio, era uma grande defensora dos direitos das pessoas LGBTI+ e lutadora pela cidadania da população de travestis e demais pessoas trans”

A entidade também lembra que ela atuou como profissional do sexo até os cinquenta anos e que também era uma defensora dos direitos das prostitutas.

“Se constituiu como uma referência para todas as pessoas que atuam junto as trabalhadoras sexuais, acolheu muitas travestis em sua casa e pode proporcionar acolhimento a essas pessoas”, pontua.

“Vó Anyky constituiu uma longa trajetória, incidiu em políticas públicas, contribuiu com pesquisas acadêmicas e para o processo de humanização da população trans brasileira”, acrescenta a Antra.




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"

4 COMENTÁRIOS