GAY BLOG BR by SCRUFF

Cláudia Celeste é a personalidade homenageada nesta segunda-feira (22) pelo Google Doodles. Ela foi a primeira atriz travesti a aparecer nas novelas brasileiras. Nesta data, em 1988, a artista aparecia no primeiro episódio da telenovela “Olho por Olho”, da extinta TV Manchete.

(Foto: Reprodução)

A atriz, que morreu no dia 13 de maio de 2018, aos 66 anos, foi uma grande referência para a comunidade LGBTQIA+, principalmente para as pessoas trans, quando assuntos como sexualidade e questões relacionadas a gênero não tinham espaço na mídia mainstream.

Além de atriz, Cláudia ganhou e organizou diversos concursos de beleza no país. Foi cantora, dançarina, diretora, produtora e autora. A artista começou a explorar sua identidade e talentos enquanto estava no exército. Após esse período, tornou-se cabeleireira em Copacabana, Rio de Janeiro, aos 20 anos. O dia a dia trabalhando no salão, fez com que ela tomasse a decisão de começar a transição.

Claudia Celeste (Foto: Reprodução)

Já nos palco, ela iniciou a carreira como dançarina na boate Beco das Garrafas. Em 1973, se apresentou ao lado de outras atrizes trans em “O mundo é das Bonecas” e, devido ao sucesso do show, outras produções reconheceram seus talentos e proporcionaram oportunidades para dançar em várias casas noturnas do Brasil.

Em 1976, Claudia foi eleita Miss Brasil Trans (à época “Miss Brasil Gay”) e, com o título, chamou a atenção de produtores que a convidaram para atuar no filme “Motel” de 1975. Em 1977, Daniel Filho convidou Cláudia para uma participação em “Espelho Mágico“. A atriz tinha filmado outras cenas para a novela, mas com a repercussão da primeira que foi ao ar, a Globo não transmitiu as demais participações da artista na trama.

Cláudia atuou em dois filmes brasileiros, em 1982: “Beijo na Boca“, de Paulo Sérgio de Almeida, e “Punk’s, Os Filhos da Noite“, de Levi Salgado. Em 1988, interpretou o  papel da travesti Dinorá em “Olho por Olho” e entrou para a história da televisão brasileira como a primeira atriz travesti trabalhando com um personagem fixo em uma novela.

Claudia Celeste (Foto: Leo Martins / Agência O Globo)



Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)