Ricky Martin: ‘n√£o quero aparentar ter menos do que meus 46 anos’ ūüēī

O cantor fala sobre seu papel em American Crime Story, paternidade e filantropia. E claro, sobre os seus 46 anos bem vividos

Ricky Martin est√° em uma das s√©ries mais esperadas, The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story, cujo enredo √© sobre a vida e morte do designer de moda em Miami Beach. Ricky interpreta o amor de longa data de Versace, Antonio D’Amico, com cenas (quentes!) filmadas na ic√īnica Casa Casuarina (tamb√©m conhecida como¬†Mans√£o Versace). Foi na mesma casa onde Versace foi baleado e morto por Andrew Cunanan, em julho de 1997. Naquela √©poca, Martin estava saindo do grupo Menudo para seguir carreira solo.

Este mês, a revista americana Ocean Drive fez um editorial e uma entrevista com o cantor:

Ricky Martin para Ocean Drive Magazine
Ricky Martin para Ocean Drive Magazine

Muitas das estrelas de Hollywood tentam parar o envelhecimento com cirurgia pl√°stica e enchimentos…
Eu adoro envelhecer. Tenho 46 anos; não quero parecer 36. Quero aparentar 46 mesmo. Quero parecer saudável para a minha idade. Acho que o problema vem quando as pessoas só querem parecer mais jovens. As pessoas ficam um pouco desesperadas. Eu só quero ficar bem.

Ricky Martin para Ocean Drive Magazine

O que fez você querer assumir esse papel em American Crime Story?
Muitas pessoas dizem: ‘Ricky, voc√™ consegue atuar?’ Mas voc√™ sabe, quando eu deixei os Menudos eu estava totalmente focado em minha atua√ß√£o. Passei muitos anos me preparando para desempenhar pap√©is. Fui ao M√©xico e comecei a fazer teatro, depois fui para TV no M√©xico e na Argentina. Ent√£o, para mim, a atua√ß√£o sempre foi muito importante. Estava em Los Angeles e recebi um telefonema de Ryan Murphy – com quem tive a oportunidade de trabalhar como convidado em Glee – e ele disse: “Rick, eu estou trabalhando nesta s√©rie, voc√™ est√° interessado?” Eu brinquei: “deixe-me pensar sobre”, sendo sarc√°stico. Claro que eu queria e fiquei honrado. Ent√£o eu comecei a pesquisar e aprender tudo sobre a hist√≥ria de Gianni. Ainda mais que tinha Edgar Ramirez, Penelope Cruz e Darren Criss no elenco. Estou feliz com os resultados. √Č muito dram√°tico e poderoso, mas voc√™ tamb√©m pode ver muito amor. O amor entre Antonio e Gianni foi muito bonito.

Ricky Martin para Ocean Drive Magazine

Você falou recentemente com Antonio (o affair de Versace)?
Eu tive a oportunidade de falar com Antonio alguns meses atr√°s, e eu disse: ‘Antonio, ou√ßa, talvez voc√™ tenha visto algumas fotos de paparazzi das cenas que estamos filmando, mas n√£o julgue a qualidade s√≥ por uma imagem porque poderia ser facilmente retirado do contexto. Voc√™ tem que ver o que estamos fazendo, e voc√™ ficar√° t√£o satisfeito com tudo.’

Ricky Martin para Ocean Drive Magazine

Como foi se assumir e conhecer seu atual namorado?
Adoro o que sinto quando estou em um relacionamento. Fiquei solteiro por dois anos e meio, me diverti. Tinha sa√≠do do arm√°rio e pense: “vou curtir a vida”. E ent√£o conheci Jwan, e desde o momento em que apertamos a m√£o pela primeira vez eu sabia que isso era especial. Ele sentiu o mesmo, e ent√£o tudo foi indo naturalmente. Voc√™ n√£o pode for√ßar as coisas, e quando as coisas s√£o muito evidentes voc√™ apenas tem que seguir o fluxo e desfrutar.

Ricky Martin para Ocean Drive Magazine

E o casamento?
Come√ßamos a planejar nosso casamento enquanto eu estava fazendo Versace. Planejar um casamento √© super cansativo. Queremos faz√™-lo certo, espero que na pr√≥xima primavera. Faremos um evento que vai durar tr√™s dias. Ainda n√£o sabemos onde vamos faz√™-lo, pode ser que seja Los Angeles, Porto Rico, Espanha ou na Su√©cia. Agora estamos lidando com os convites. Tamb√©m temos que lidar com o fato de que a maioria da fam√≠lia do meu noivo √© da S√≠ria, talvez eles n√£o consigam entrar no pa√≠s. Ent√£o, podemos considerar faz√™-lo em Estocolmo ou na Espanha. Ainda n√£o sabemos, mas ser√° um √≥timo evento. E as pessoas estar√£o falando sobre isso. Somos uma fam√≠lia moderna, e acho que as pessoas precisam ver uma fam√≠lia n√£o heteronormativa. √Č por isso que estou tornando p√ļblico e vou compartilhar meu casamento com o mundo.

Ricky Martin para Ocean Drive Magazine

Como é em casa Рser um pai, com seus filhos?
Minha vida √© muito simples. Meus filhos s√£o educados em casa. Ando muito caseiro, n√£o tenho tido vontade de sair da minha casa. N√≥s temos uma vida incr√≠vel. Meus filhos s√£o incr√≠veis; eles adoram as artes marciais. Muitas pessoas dizem: “Ei, Rick, seus filhos precisam de estabilidade.” E eu digo: “eu sou a estabilidade”. Eu queria ter tido a vida de meus filhos!

Ricky Martin para Ocean Drive Magazine

Conte-nos sobre a Fundação Ricky Martin.
Comecei a trabalhar e a combater o tr√°fico de seres humanos h√° pouco mais de 10 anos, quando um colega meu convidou para a √ćndia. Ele estava construindo um orfanato e, naquela √©poca, eu estava procurando alguma desculpa para ir √† √ćndia. Ent√£o peguei um avi√£o e, do aeroporto, ele me levou para as favelas para resgatar garotas. Eu disse: “O que voc√™ quer dizer com ‘resgatar garotas’?” Infelizmente, a maioria das meninas nas favelas √© for√ßada a se prostituir. Comecei a estudar sobre tr√°fico de seres humanos. Eu nem sabia que esse crime tinha um nome. Ent√£o eu fui a Washington e conversei com o Congresso e comecei meu ativismo. √Č importante falar desse assunto claramente. Esta √© a escravid√£o moderna. H√° mais escravas sexuais do que nunca na hist√≥ria do mundo. Finalmente, consegui construir um centro hol√≠stico em Porto Rico para jovens que poderiam ser v√≠timas de explora√ß√£o. Estamos a dar-lhes as ferramentas para n√£o ca√≠rem no tr√°fico de crian√ßas.

Ricky Martin para Ocean Drive Magazine

Com tantas carreiras e causas e papéis, quem é Ricky Martin?
Em primeiro lugar, eu sou pai. Meu papel como pai √© aquele com o qual eu estou obcecado. Toda decis√£o que tomo na minha carreira ou na minha vida pessoal baseia-se no bem-estar dos meus filhos. Quero ser lembrado como algu√©m que trabalhou desde os 12 anos. Eu sou algu√©m que ama a justi√ßa, e √© por isso que me apaixonado pelo meu trabalho filantr√≥pico e minha funda√ß√£o, porque se eu tiver o poder de alcan√ßar pessoas com minha m√ļsica e meus shows e falar sobre coisas que realmente importam – neste caso, tr√°fico de seres humanos – ent√£o √© algo que eu acho que as pessoas precisam saber. Eu sou algu√©m que aproveita minha carreira para tocar muitas pessoas de v√°rias maneiras, n√£o s√≥ na minha m√ļsica, mas tamb√©m tentando criar alguma consci√™ncia sobre esse horr√≠vel crime. Sou algu√©m que vive livremente.

Conheça a fundação no link: rickymartinfoundation.org