GAY BLOG BR by SCRUFF

O Pandêmica Coletivo Temporário de Criação levará ao palco do Teatro Municipal Café Pequeno, no Leblon, a encenação do “Ato 1: Ensaiando Nina“. A apresentação ocorrer no dia 3 de novembro, às 20h, em única apresentação. O espetáculo é uma abertura de processo cênico inspirada na obra “A Gaivota“, do dramaturgo russo Anton Tchekhov, e que tem idealização e dramaturgia da atriz e escritora trans Maria Lucas e direção é de Juracy de Oliveira.

(Foto: Divulgação)

A apresentação é parte da programação do 8º Festival Midrash de Teatro, e dá destaque a atores, atrizes e realizadores trans e LGBTQIA+ que, inspirados no clássico da dramaturgia russa, criarão um novo fio condutor para a trama, destacando as relações humanas. Nesta etapa da construção cênica, com foco na criação da dramaturgia, o grupo apresentará a abertura do processo, seguida por um bate-papo com o público, a fim de conversar sobre como chegaram até ali e, após o evento, traçar novos caminhos para o processo de construção do futuro espetáculo.

O texto original, que teve sua primeira montagem em 1896, traz os conflitos de um grupo numa propriedade rural da Rússia no fim do século XIX, e entre as personagens, destacam-se Nina e Konstantin, uma jovem atriz e um jovem escritor, que serão interpretados por Maria Lucas e Ralph Ducinni, respectivamente.

(Foto: Divulgação)

“Ato 1: Ensaiando Nina” é o primeiro projeto de dramaturgia para o teatro da idealizadora Maria Lucas, única pessoa trans a vencer o concurso de textos ensaísticos do Instituto Moreira Salles, com “Próteses de Proteção“, publicado na Revista Serrote em 2020. Sob a orientação do roteirista e dramaturgo paulista Daniel Veiga, Maria optou por contextualizar o texto no presente e formar uma equipe de pessoas trans e LGBTQIA+:

O Brasil é o país que mais mata pessoas LGBTQIA+, sobretudo pessoas trans, em todo o mundo, pelo 13º ano consecutivo. Tanto em cena quanto na equipe criativa, a escolha por artistas trans e LGBTs com reconhecimento em suas áreas profissionais é um ato político, artístico e urgente“, diz Maria.

Sobre a relevância da história nos dias atuais, ela cita a proximidade da personagem Nina com ações e movimentos do agora. “É menos sobre interpretar esses personagens e muito mais sobre buscar uma relação nossa com eles. Algumas frases da Nina me parecem muito atuais, como quando ela fala que os teatros estão fechados há dois anos. Não tem como ler isso e não pensar na retomada dos teatros que estamos vivendo este ano“, relata.

(Foto: Divulgação)

Serviço

Abertura de Processo – Ato 1: Ensaiando Nina;
Quando: 3 de novembro, às 20h;
Ingressos: R$40 (inteira) e R$20 (meia-entrada);
Local: Teatro Municipal Café Pequeno – Av. Ataulfo de Paiva, 269, Leblon, Rio de Janeiro, RJ
Site do festival: www.midrash.org.br/
Link de ingressos: aqui




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.