GAY BLOG BR by SCRUFF

Mineira de Belo Horizonte e nascida em 1944, Adelia Sampaio é a primeira cineasta negra do país. Rompeu barreira com seu olhar social e transgressor, inclusive durante os anos de chumbo da Ditadura Militar. Diretora de “Amor Maldito” (1984), primeiro filme de temática lésbica no Brasil, Adelia será a homenageada do Santos Film Fest – Festival Internacional de Cinema de Santos – edição especial online, que acontece totalmente gratuito de 16 a 23 de março.

Adélia Sampaio
Adélia Sampaio no debate pós-exibição de filme no Festival MixBrasil, em 2018. Foto: reprodução

A cineasta participará de uma live especial na abertura do evento, dia 16 de março, terça-feira, às 19h30, nas redes sociais do festival e no Youtube do Sesc Santos. Na ocasião, será exibido um vídeo retrospectiva de sua carreira e ela será entrevistada pela diretora do SFF, Paula Azenha, e pela jovem diretora santista Vitória Felipe. O bate-papo terá uma hora e meia de duração.

Também será disponibilizado um e-book gratuito intitulado Adelia Sampaio: O Segredo da Rosa – o título do longa-metragem dirigido por Vanja Orico em 1974, cujo roteiro e a direção de produção levam a assinatura de Adélia. Na publicação a diretora relembra, em primeira pessoa, sua trajetória de vida e carreira. Com 120 páginas e formato pocket (10 cm de largura por 15 cm de altura), o livro integra a Coleção Santos Film Fest (do selo CineZen Edições Literárias), que já lançou em edições anteriores os livros gratuitos Rubens Ewald Filho: Vida de Cinema (2018) e Grandes Interpretações do Cinema Brasileiro (2019), coletânea de textos de Waldemar Lopes, que retornam atualizados e disponibilizados gratuitamente. Os dois primeiros também ganharão tiragem impressa limitada para distribuição.

Ainda na homenagem à Adelia, o Santos Film fest exibirá dois de seus mais importantes filmes: o curta Denúncia Vazia (1979) onde mirou o abandono na terceira idade e o longa Amor Maldito (1984) que expõe os preconceitos da sociedade e do sistema judiciário, ao mostrar o amor entre duas mulheres.

MOSTRAS COMPETITIVAS

Ao todo serão exibidos 60 filmes dirigidos ou produzidos por mulheres e divididos nas mostras: longa-metragem estrangeiro; curta-metragem estrangeiro; longa-metragem nacional; curta-metragem nacional; curta-metragem Baixada Santista; Mostra Humanidades. Todas as categorias receberão os prêmios de melhor filme do júri e do voto popular e de melhor direção pelo júri. O troféu é batizado Toninho Campos, diretor do Cine Roxy, tradicional cinema de rua santista inaugurado em 15 de março de 1934 e fundamental no apoio aos festivais e produção local, além de ser palco de centenas de premières brasileiras com presenças de artistas. Os filmes selecionados serão anunciados no começo de março.

PROGRAMAÇÃO FORMATIVA

Como em toda a edição, o Santos Film Fest preparou uma intensa agenda de atividades formativas, entre masterclasses, palestras, workshops, bate-papos. Estão confirmadas masterclasses com a experiente produtora Paula Barreto, a diretora Camila Kater (dp premiado curta Carne, que chegou a disputar vaga no Oscar deste ano), as atrizes Tuna Dwek e Ondina Clais, e a Professora Doutora Laura Cánepa (coordenadora do PPGCOM da Anhembi Morumbi). Também haverá workshop com o cineasta Sérgio Rezende (Lamarca, Zuzu Angel), bate-papo com o ator Luciano Quirino, entre outros.

Programação

Terça – 16/03 – 19h30: Abertura do Santos Film Fest edição on-line + Bate-papo com a cineasta Adélia Sampaio. Mediação de Vitória Felipe (cineasta) e Paula Azenha. Ao vivo nas redes sociais do festival e do Sesc Santos – ABERTA AO PÚBLICO.

Quarta – 17/03 das 16h às 17h30: Bate-papo Perspectivas históricaS do Feminino no audiovisual com Ondina Clais (atriz e madrinha do Santos Film Fest). Mediação: André Azenha. Ao vivo nas redes sociais do festival – ABERTA AO PÚBLICO.

Quarta – 17/03 das 18h às 19h00 – Bate-papo com júri internacional – Perspectivas do cinema pós pandemia. Com Andrea Pasquini: cineasta, Jamer Gutteres: pesquisador e professor doutor em Comunicação na Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi (PPGCOMUAM) e Nágila Guimaraes: co-fundadora da WIFT Brasil e produtora. Ao vivo nas redes sociais do festival – ABERTA AO PÚBLICO.

Quarta – 17/03 das 19h às 20h30 – Masterclass com a cineasta Paula Barreto. Mediação: André Azenha e Paula Azenha. Ao vivo nas redes sociais do festival – ABERTA AO PÚBLICO.

Quinta 18/03, sexta 19, sábado 20 e domingo 21/03 das 14h às 16h: Oficina Um minuto para o fim da violência contra a mulher – Com Maristela Sanches Bizarro: co-fundadora da WIFT Brasil, Mestre em Comunicação e Semiótica e Ana Cláudia Martins: bibliotecária, especialista em gestão da informação, pesquisadora e produtora cultural e Jerusa Macedo: gerente da Kiwii, plataforma de trilhas sonoras. Público-alvo: mulheres de 15 a 50 anos. Vagas: 50. Inscrição prévia necessária. Plataforma usada: Zoom.

Quinta – 18/03 das 14h às 15h30 – Bate-papo sobre criação e pesquisa para documentários no Brasil com Angela Zoé: cineasta, Rita Marques: consultora para pesquisa documental, e Marcos Souza: compositor musical. Ao vivo nas redes sociais do festival – ABERTA AO PÚBLICO.

Quinta – 18/03 das 16h às 17H30 – Bate-papo As facetas do Tarzan no cinema. Com Celso Reis professor e doutorando em Comunicação pela Universidade Anhembi Morumbi (PPGCOMUAM), Paulo Telles: escritor, crítico de cinema e radialista, Medição: André Azenha, diretor do Santos Film Fest. Ao vivo nas redes sociais do festival – ABERTA AO PÚBLICO.

Quinta – 18/03 das 18h às 19h30 – Bate-papo com júri nacional – Com Julia Katharine: atriz, roteirista e cineasta, Maristela Sanches Bizarro: cofundadora da WIFT Brasil – Women in Film & Television Brasil, Mestre em Comunicação e Semiótica, Liz Reis: Atriz e produtora-sócia da LEP Filmes, Rogério Ferraraz: pesquisador e professor doutor em Comunicação na Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi (PPGCOMUAM). Ao vivo nas redes sociais do festival – ABERTA AO PÚBLICO.

Sexta 19/03 – das 14h às 16h – Masterclass: O horror que nos pertence: mulheres e o gênero maldito. Com Laura Cánepa: Doutora em Multimeios e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi. Ao vivo nas redes sociais do festival – ABERTA AO PÚBLICO.

Sexta 19/03 – das 18h às 19h30 – Bate-papo com júri regional – Com Kamilli Semenov: cineasta, Tamirys Ohanna: atriz, Wanderley Augusto Camargo: professor e coordenador do curso de Audiovisual da Universidade Católica de Santos e Eduardo Cavalcante: professor no curso de Jornalismo e gestor de mídia da Universidade Católica de Santos. Ao vivo nas redes sociais do festival – ABERTA AO PÚBLICO.

Sexta 19/03-  das 19h30 às 21h – Exibição do filme Carne seguido da Masterclass com a cineasta Camila Kater. Ao vivo nas redes sociais do festival – ABERTA AO PÚBLICO.

Sábado 20/03 – das 14h às 17h – Palestra sobre a trajetória e análise da filmografia da Atriz Sonia Braga. Com Waldemar Lopes: artista plástico e crítico de cinema. Ao vivo nas redes sociais do festival – ABERTA AO PÚBLICO.

Domingo 21/03 –  das 16h30 às 18h – Palestra sobre a representatividade feminina no cinema baseado em cultura pop. Com Lilian Tavares: historiadora e colecionadora. Ao vivo nas redes sociais do festival – ABERTA AO PÚBLICO.

Domingo 21/03 – das 19h às 20h30 – Masterclass com Tuna Dwek. Ao vivo nas redes sociais do festival – ABERTA AO PÚBLICO.

Segunda 22/03 – das 14h às 18h – Oficina de Videodança. Com Eduardo Ferreira. Idade mínima: 16 anos. Vagas: 50. Inscrição prévia necessária. Plataforma usada: Zoom.

Segunda 22/03 – das 16h ás 17h – Bate-papo sobre legendagem de filmes. Com o professor Pepe Gomes, mestre em tradução literária – ABERTA AO PÚBLICO.

Segunda 22/03 – das 19h às 20h30 – Palestra: O processo de produção e direção dos testes de elenco. Com Paula Pretta, atriz e Diretora de Elenco. Ao vivo nas redes do festival – ABERTA AO PÚBLICO.

Terça 23/03 das 14h às 17h – Workshop Do roteiro às telas – A visão de um diretor com Sérgio Rezende. Vagas: 50. Idade mínima: 16 anos. Inscrição prévia necessária. Plataforma usada: Zoom.

Terça 23/03 – das 14h às 15h30 – Palestra – Por que Amamos Esta Canção? – Os temas mais marcantes do cinema nacional com Rogério Baraquet. Vagas: 50. Inscrição prévia necessária. Plataforma usada: Zoom.

Terça 23/03 – das 19h30 às 20h30 – Encerramento do Festival e divulgação dos selecionados. Com André Azenha e Paula Azenha – ABERTA AO PÚBLICO.

É possível inscrever gratuitamente através deste site.

Mais links:
santosfilmfest.com
youtube.com/santosfilmfest
facebook.com/santosfilmfest
instagram.com/santosfilmfest

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.