GAY BLOG BR by SCRUFF

Entre os dias 30 de abril e 09 de maio, o coletivo #VoteLGBT promove seu o Festival LGBTFlix de Cinema com uma seleção de 7 longas-metragens. Nesta primeira edição, como o premiado “Praia do Futuro” (2014), de Karim Ainouz, “Corpo Sua Autobiografia” (2021), de Cibele Apes e Renata Carvalho, além do documentário “Para Onde Voam as Feiticeiras” (2020), de Eliane Caffé, Carla Caffé, Beto Amaral.

Questões de gênero, diversidade dos afetos e debates sobre vivências sexuais não hegemônicas são os principais temas das obras escolhidas.

FILMES

AS CORES DO DIVINO – (Dir. Victor Costa Lopes, Documentário, 2020) – Documentário realizado a partir de conversas com pessoas LGBT+, unidas por um traço em comum: todas já fizeram parte, ou ainda fazem, de alguma instituição religiosa. O filme traça um instigante panorama sobre a relação entre religião e sexualidade.

CORPO SUA AUTOBIOGRAFIA – (Dir.: Cibele Apes e Renata Carvalho, Documentário, 2021) – Documentário que mostra um corpo em isolamento social e familiar, mas o distanciamento não é provocado pelo Coronavírus, e sim por ser uma travesti. Renata Carvalho é uma personagem de si mesma, sua voz nos narra a historicidade/transcestralidade do seu corpo e a transfobia estrutural, apontando a construção social, midiática, criminal, sexualizada e patológica da corporeidade e identidade travesti.

DIGA MEU NOME – (Dir. Juliana Chagas Gouveia, Documentário, 2020) – Sélem, de 45 anos, e Diana, de 22 anos, pertencem a gerações diferentes e partes distintas do Brasil. No entanto, as duas são mulheres negras e transexuais, lutando por seus direitos, como o reconhecimento do nome social e o direito de usar o banheiro feminino. Elas retratam seus combates diários na cidade do Rio de Janeiro.

HOMENS PINK – (Dir. Renato Turnes, Documentário, 2020) – Nove homens gays compartilham suas memórias. Os primeiros desejos, o fervo da juventude num país sob a ditadura militar, a devastação da AIDS, a festa como território de resistência. O envelhecer do homem gay celebrado nas vozes de orgulhosos sobreviventes.

PARA ONDE VOAM AS FEITICEIRAS – (Dir. Eliane Caffé, Carla Caffé, Beto Amaral, Documentário, 2020) – Em Para Onde Voam as Feiticeiras, através de manifestações artísticas, um grupo de performers LGBTQI+ realiza encenações públicas que levantam debates sobre questões de gênero, desigualdade social e preconceito nas ruas do centro de São Paulo. Mexendo com o imaginário popular e proporcionando debates, os artistas explicam suas lutas cotidianas para qualquer pessoa que esteja interessada em adquirir uma nova perspectiva sobre as mais sutis camadas da intolerância.

"Para Onde Voam as Feiticeiras" - Divulgação
“Para Onde Voam as Feiticeiras” – Divulgação

PASSOU – (Dir. Felipe André Silva, Ficção, 2020) – Fábio amava Pedro, que sentia algo por Carlos, que não sabia o que esperar de Fábio. Agora tudo isso já passou e não há por que olhar para trás.

PRAIA DO FUTURO – (Dir. Karim Ainouz, Ficção, 2014) – Praia do Futuro, Ceará. Donato (Wagner Moura) trabalha como salva-vidas. Seu irmão caçula, Ayrton (Jesuita Barbosa), tem grande admiração por ele, devido à coragem demonstrada ao se atirar no mar para resgatar desconhecidos. Um deles é Konrad (Clemens Schick), um alemão de olhos azuis que muda por completo a vida de Donato após ser salvo por ele. É quando Ayrton, querendo reencontrar o irmão, parte em sua busca na fria Berlim.

SERVIÇO

I Festival LBGTflix de Cinema
De 30 de abril a 9 de maio
No site votelgbtr.org/flix
Gratuito

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.