GAY BLOG BR by SCRUFF

No dia 7 de setembro, os cinemas brasileiros receberão a aguardada estreia de “Lobo e Cão“, o primeiro longa-metragem de ficção da renomada diretora portuguesa Cláudia Varejão. Este drama LGBTQIA+ recebeu o cobiçado prêmio de “Melhor Filme” na mostra Jornada dos Autores do Festival de Veneza.

O filme mergulha na história de Ana (Ana Cabral), uma jovem nascida em São Miguel, uma ilha no meio do Oceano Atlântico, onde a religião e as tradições moldam a vida. Ela é a filha do meio em uma família com três irmãos, vivendo com a mãe e a avó. Desde cedo, percebe as distintas expectativas para meninas e meninos, e sua amizade com Luís (Ruben Pimenta), seu melhor amigo queer, que se sente à vontade tanto com vestidos quanto com calças, faz com que Ana comece a questionar o mundo que lhe foi prometido. Quando sua amiga Cloé (Cristina Branquinho) chega do Canadá, trazendo consigo os dias brilhantes da juventude, Ana inicia uma jornada que a levará para além do horizonte.

Ana (Ana Cabral) e Cloé (Cristina Branquinho) em 'Lobo e Cão' (Foto: Divulgação)
Ana (Ana Cabral) e Cloé (Cristina Branquinho) em ‘Lobo e Cão’ (Foto: Divulgação)

Distribuído pela Filmicca, “Lobo e Cão” recebeu elogios calorosos da presidente do júri Céline Sciamma e da banca toda na mostra Jornada dos Autores do Festival de Veneza 2022. Eles destacaram o envolvente mundo criado pelo filme, que retrata personagens queer em seu espaço seguro, incorporando elementos documentais para dar autenticidade à narrativa. O júri também apreciou o fato de que o filme não busca agradar o espectador, mas sim oferecer uma representação franca, honesta e impactante de uma comunidade queer unida. Como júri, consideraram a mensagem desta história de extrema importância e concederam com prazer o prêmio ao filme dirigido por Cláudia Varejão.

Ana (Ana Cabral) e Cloé (Cristina Branquinho) em 'Lobo e Cão' (Foto: Divulgação)
Ana (Ana Cabral) e Cloé (Cristina Branquinho) em ‘Lobo e Cão’ (Foto: Divulgação)

A crítica internacional também se rendeu à magia de “Lobo e Cão“. Jorge Pereira Rosa, do C7NEMA, descreve o filme como uma exploração da dicotomia entre expectativas e ambições, na busca incessante, porém nunca gratuita, por espaço para diferentes formas de ser, viver e existir. “Nesta vertigem de contar histórias, onde jovens atores encenam a própria vida ou a sonham maior, Cláudia Varejão reinventa o filme adolescente queer, sem roteiro. Os estados de amor estão lá. E identidades flutuam como redes no mar”, apontou o jornal francês Le Monde.

- BKDR -
GAY BLOG by SCRUFF
Ana (Ana Cabral), Luis (Ruben Pimenta) e Cloé (Cristina Branquinho) em 'Lobo e Cão' (Foto: Divulgação)
Ana (Ana Cabral), Luis (Ruben Pimenta) e Cloé (Cristina Branquinho) em ‘Lobo e Cão’ (Foto: Divulgação)

Com sua estreia nos cinemas brasileiros, “Lobo e Cão” promete ser um marco na cinematografia LGBTQIA+, trazendo à tona temas de identidade, amor e autodescoberta em um cenário deslumbrante e emocionante.

Assista ao trailer:




GAY BLOG by SCRUFF

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais, eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Comente