Série geek brasileira traz romance de semi-elfo com protagonista

Elfos, Orcs, feiticeiras, uma aura medieval. Mesmo para os menos familiarizados com o universo geek, tais figuras já não podem ser classificadas como desconhecidas do grande público. A subversão destes estereótipos é, contudo, pouco comum, sendo estes tratados ainda como pilares tradicionais dos RPG’s clássicos e replicados nos novos jogos, online ou off-line.

“Desaventureiros”, websérie brasileira que lança a sua 2ª temporada a partir do dia 16/05, via YouTube, surge da necessidade de diálogo entre o mundo fantástico dos Role-Playing Games e a busca por representatividade real e midiática para grupos minoritários. Com produção da Maré Geek, o grande desafio desta nova etapa da série é, ao mesmo tempo, prosseguir com a grande repercussão de público e de crítica da primeira temporada – o que lhe rendeu indicações a cinco prêmios internacionais – e, por outro lado, melhorar técnica e dramaticamente o trabalho iniciado em 2017.

A SÉRIE

“Desaventureiros” traz a saga do grupo Companhia do Dragão Bronzeado, aventureiros que estão mais para… desaventureiros! Liderados por Vic Voz do Vento, um jovem bardo humano, a turma de aventureiros de segunda classe é formada pela Elfa Shi, o meio-elfo Fliq, o Anão engajado Touro Vegano e a Clériga Geburath, e financiada por uma influente mercadora, A Mãe, de quem o protagonista é filho. O objetivo deles (principalmente o de Vic) é provar à mantenedora que eles são dignos da contratação por um grupo de Aventureiros Classe A, mas este percurso é cheio de desafios. O mais cruel deles é a superação de suas próprias limitações: o ego de Vic, o orgulho de Shi, os acessos violentos de Fliq, o idealismo de Touro e a natureza caótica de Geburath.

Marcada por bom humor, embates de ego e conflitos sociais, como a banalização da violência, a precariedade dos direitos trabalhistas e as diferentes formas de afeto contemporâneas, a série aborda também discussões ligadas à representatividade. Sophia Tomazelli, uma das sócias da Maré Geek, também criadora e atriz da série, explica: “Não é obrigação da fantasia reimaginar o status quo? Ela tem, afinal, mais liberdade do que qualquer outro gênero. E ela sempre nos pareceu poderosa demais para ser subestimada”. Alguns dos temas abordados neste sentido, e que ganham mais atenção ainda nesta segunda temporada, são o empoderamento feminino (por meio de vários personagens que assumem o protagonismo de suas próprias vidas de forma sistemática), representatividade LGBTQ+ e poliamor (na primeira temporada com o “trisal” Touro, Shi e Joana – na segunda temos um triângulo amoroso entre Vic e Fliq, com o surgimento do personagem Salaz) e representatividade negra, todos esses aspectos atuando como uma quebra de paradigmas com relação aos estereótipos das figuras tradicionais dos RPG’s.

Desaventureiros geek
Desaventureiros. Foto: divulgação

 A SEGUNDA TEMPORADA

A segunda temporada de “Desaventureiros” traz novidades não só no que diz respeito às novas histórias, mas também um novo aspecto estrutural. Enquanto as primeiras aventuras tinham um caráter de autonomia entre os episódios, numa linha inspirada na série Brooklyn-Nine-Nine, de acordo com os próprios produtores os novos episódios fazem parte de uma construção mais “amarrada”, contemplados com um cuidado especial na continuidade. Isso também promove um aprofundamento nos dilemas dos personagens, que agora passam a lidar com membros de outro grupo: a Companhia do Dragão Dourado de Diamantes Divinos, o mais bem-cotado em todos os rankings de aventureiros, composto por lendários Aventureiros Classe A e liderados por ninguém menos que a irmã mais nova de Vic, que ele não via desde o divórcio dos pais em sua infância.

Pôster de Desaventureiros

A PRODUÇÃO

Lucas Durão e Sophia Tomazelli são os nomes por trás da Maré Geek, acumulando os papéis de roteiristas, produtores e atores em “Desaventureiros”. De acordo com eles, tudo começou num “siricutico criativo” após uma série de frustrações com outros projetos audiovisuais e literários. “A gente queria alcançar as pessoas e sabia que tinha um conteúdo relevante para isso. Então decidimos migrar pra uma plataforma (o YouTube) em que pudéssemos criar sem passar por ninguém. E a resposta da primeira temporada foi muito recompensadora”.

Com recursos escassos, a primeira temporada da série tornou-se possível graças à colaboração de bons amigos, que não só toparam o desafio como tornaram o projeto algo muito maior do que se projetava inicialmente.  A primeira temporada da série, lançada em 2018, contou com um investimento de R$ 10 mil reais e 20 pessoas envolvidas na produção, tendo sido indicada às categorias de Melhor Musical e Melhor Figurino no Asia Web Awards e Melhor Comédia no Seoul Webfest, além do Prêmio de Incentivo à Produção Brasileira no Riowebfest. Foi finalista no Tuscany Webfest e integrou as seleções oficiais do Miami Independent Film Festival, Sicily Webfest, International Online Webfest e Baltimore Webfest. Já a segunda temporada registrou uma salto: foram investidos R$ 50 mil reais e 50 pessoas integraram a equipe, sendo que cada episódio levou cerca de dois dias para ser gravado. O universo geek é, hoje, um dos segmentos mais rentáveis da indústria de entretenimento no mundo. O Brasil figura entre os cinco países que mais faturaram na área no ano passado.

Lucas Durão. Foto: @manoelameyer

A websérie vai ao ar semanalmente, às quintas-feiras, sempre às 11h.

SERVIÇO:
Desaventureiros – Lançamento da 2ª Temporada
Data: 16 de maio de 2019, às 11h
Onde: Canal Maré Geek no YouTube – youtube.com/maregeek

FICHA TÉCNICA
Produção Maré Geek / Maré Filmes
Criadores/Showrunners: Lucas Durão e Sophia Tomazelli
Roteiros: Lucas Durão, Sophia Tomazelli, André Gropo, Thais Tomazelli
Diretores: Lucas Durão, Sophia Tomazelli, Leo Praça, Aline Zambrini, Luiza Azevedo, Luciana Bonassi
Produtora: Beatriz Piffer
Produção Executiva: Lucas Durão e Sophia Tomazelli
Fotografia: Miguel Leite
Design de Som: Alex Kim Manso
Direção de Arte: Gabriela Piccinini
Figurino: Stéphanie do Ó
Maquiagem: Jess Tommasi
Edição: Lucas Durão e Flávia Lucena
Música Original: Alex Kim Manso
Canções Originais: Rafael Durão e Henrique de Paula
Colorista: Miguel Leite
Assistente de Direção: Beatriz Sampaio
Assistente de Direção: Plínio Chaparin
Supervisora de Script: Mavi Tartaglia
1º Assistente de Produção: Daniela Freire
2º Assistente de Produção: Chico Zigiatti
Assistente de Câmera: Fernanda Rúbia
Assistente de Câmera: Inês Cruz
Making Of: Manoela Meyer
Assistente de Arte: Julia Tetzlaff Rosas
Assistente de Arte: Mariana Magalhães Campos Orlandi
Assistente de Arte: Isabella Gebara
Assistente de Figurino: Fátima Lima
Assistente de Maquiagem: Yma Callas Martinez

Elenco: Lucas Durão, Sophia Tomazelli, Laura Cristina Magalhaes, Tuzão, Julio Paulucci, Camilla Silva, Davi Assis Novaes, Marcela Grandolpho, Elvis Zemenoi, Vitor Colli, Geovana Troffini, Sérgio Marques, Luiz Silvestre, Fernanda Tessitore, Eric Neguishi, Carlos Leroy, Alex Reis, Luiza Azevedo e Henrique de Paula.

SOBRE A MARÉ GEEK

O canal Maré Geek nasceu da produtora audiovisual Maré Filmes, especializada em contar histórias instigantes, que provoquem reflexões e ampliem a representatividade, sobretudo no contexto da ficção especulativa (sci-fi e fantasia).  A Maré Geek está voltada à produção de conteúdo nerd. Saiba mais:http://www.mare-filmes.com/

Comente