GAY BLOG BR by SCRUFF

Museu da Diversidade Sexual, (MDS), instituição vinculada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerido pela Amigxs da Arte, promove uma programação composta por lives que discutem temas relacionados à HIV/AIDS e debates sobre visibilidade no Mês do Orgulho Bissexual.

Duas exposições virtuais também estão no ar pela plataforma Google Arts and Culture: a segunda parte da exposição “Memórias de uma epidemia”, em parceria com a Parada do Orgulho LGBTQIA +, e a exposição Beijos Icônicosdesenvolvida a partir de uma campanha publicitária criada para o Mercado Livre, que será lançada na segunda quinzena de setembro.

No dia 17 de setembro, sexta-feira, 17h, será promovido um testemunho público em torno do tema da exposição Memórias de uma Epidemia com Áurea Celeste da Silva Abbade, que será entrevistada por Veloso (GAPA-SP) e Remon, do Acervo Bajubá; no dia 23 de setembro, quinta-feira, 17h, ocorrerá a live Monodissidências em debate, que ocorre em torno das construções e afirmações históricas da bissexualidade. A live conta com a presença de Maria Leão e Daniel Portas.

Para finalizar a programação do mês, no dia 24 de setembro, sexta-feira, 17h, está marcado um testemunho público com Veloso (GAPA-SP) e Remon do Acervo Bajubá, levantando narrativas individuais e construções de iniciativas e projetos vinculados às memórias e história do enfrentamento da epidemia da AIDS no Brasil.

Toda programação será transmitida pelas redes sociais do Museu da Diversidade (MDS) e também pela plataforma #CulturaEmCasa.

Museu da Diversidade Sexual lança segunda parte da exposição da luta contra HIV
Museu da Diversidade Sexual lança segunda parte da exposição sobre a história do HIV – Reprodução

Sobre a exposição Memórias de uma Epidemia

O tema da 25ª Parada do Orgulho LGBTQIA+ de São Paulo teve como temática “HIV/Aids: Ame+, Viva+, Cuide+”. Há cerca de quarenta anos, foram notificados os primeiros casos de infecção pelo HIV no Brasil. Com o intuito de rememorar a história da epidemia da Aids no país, e como parte das comemorações do mês do orgulho, o Museu da Diversidade Sexual, em parceria com a Associação da Parada do Orgulho LGBTQIA+ de São Paulo e o Acervo Bajubá, lança a exposição Memórias de uma epidemia  pela plataforma Google Arts and Culture. Esta iniciativa registra e celebra as vidas impactadas pela epidemia e as resistências de pessoas e de grupos organizados frente ao seu avanço, assim como os desafios para o seu enfrentamento no presente.

A exposição é composta por quatro fragmentos que serão lançados em momentos distintos, perpassando os seguintes temas: as imagens da Aids na mídia, a luta da sociedade organizada e dos coletivos de solidariedade, as respostas públicas e os aprendizados no enfrentamento à epidemia e as produções estéticas do HIV/Aids.

Sobre a exposição Beijos Icônicos 

Beijos Icônicos é composta por 10 fotos que retratam beijos inspiradores, clicadas pelo fotógrafo Rodrigo Maltchique. Conhecido por seu trabalho com perfil arrojado e criativo, Maltchique captura nas imagens expressões de amor e liberdade, em closes que fazem alusão a momentos icônicos da cultura Pop. As fotos foram produzidas para uma campanha assinada pela GUT São Paulo para o Mercado Livre, empresa patrocinadora da ação, no Mês do Orgulho LGBTQI+. O resultado foi tão artístico que o trabalho ultrapassou as barreiras da publicidade, tornando-se uma exposição que simboliza expressão e resistência.

Programação completa

Dia 14 de setembro, terça-feira
Lançamento da 2ª parte da Exposição Memórias de uma Epidemia

Dia 17 de setembro, sexta-feira, às 17h
Testemunho Público – Memórias de uma Epidemia com Áurea Celeste da Silva Abbade

Dia 23 de setembro, quinta-feira, às 17h
Mono Dissidências em debate com Maria Leão e Daniel Portas

Dia 24 de setembro, sexta-feira, às 17h
Testemunho Público – Memórias de uma Epidemia com Veloso (GAPA-SP) e Remon do Acervo Bajubá

Museu da Diversidade Sexual (MDS)

Estação República do Metrô, n° 24. R. do Arouche – República. São Paulo (SP).

O museu está localizado dentro da Estação República do Metrô, atrás da bilheteria. Piso Mezanino, loja 518.

Museu da Diversidade Sexual lança segunda parte da exposição sobre a história do HIV

Sobre a plataforma #CulturaEmCasa

Lançada em 21 de abril de 2020, a plataforma tem a missão de ampliar o acesso da população a conteúdos culturais de qualidade, 100% gratuitos e difundir a intensa produção cultural do Estado de São Paulo, seus equipamentos e municípios. Já foram registradas 5,4 milhões de visualizações em 3 mil conteúdos disponibilizados, atingindo 3.300 mil cidades e 135 países. E envolvendo 13 mil profissionais do setor.Este ano, em comemoração ao aniversário de um ano, o #CulturaEmCasa, transmitiu lives de artistas como Tom Zé, Angela Ro Ro, Oswaldo Montenegro e Camila Pitanga.

A ferramenta reúne também conteúdos do Teatro Sérgio Cardoso, do Museu da Diversidade Sexual e das instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, entre as quais a OSESP, a Jazz Sinfônica, a Pinacoteca, a São Paulo Companhia de Dança, o Conservatório de Tatuí, o Projeto Guri, Fábricas de Cultura, TV Cultura, Poiesis, Bibliotecas, e os Museus da Imagem e do Som, do Futebol, Índia Vanuíre, Casa de Portinari Felícia Leirner/ Auditório Claudio Santoro.

A ideia de difundir o conteúdo produzido por São Paulo se expandiu e a plataforma #CulturaEmCasa firmou parcerias com outras Secretarias Estaduais de Cultura, dentro do projeto Ponte Aérea. Atualmente a plataforma detém e transmite conteúdos do Rio Grande do Sul, como por exemplo, o “Festival de Cinema Negro em Ação” e os concertos da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre; o projeto “Música Conecta” com o Espírito Santo Este mês também foi lançada parceria com o estado do Ceará, em que serão transmitidos eventos artísticos de grande porte do cenário cearense como o “Cineteatro São Luiz”, “Porto Dragão Sessions” e “Zona de Criação”.

Sobre o Museu da Diversidade Sexual

Primeiro equipamento cultural da América Latina relacionado à temática, o Museu da Diversidade Sexual foi criado em maio de 2012 e é uma instituição vinculada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. Sua missão é preservar o patrimônio sócio, político e cultural da comunidade LGBTQIA+ brasileira através da coleta, organização e disponibilização pública de referenciais materiais e imateriais. As atividades culturais, educativas e expositivas do MDS têm foco nas orientações, identidades e expressões de gênero dissidentes.

Redes Sociais
facebook.com/museudadiversidadeoficial
instagram.com/museudadiversidadesexual
twitter.com/mus_diversidade

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.