GAY BLOG BR by SCRUFF

Mineiro de Belo Horizonte, o cartunista gay Marcos Batista (38), que teve trabalhos publicados em jornais como Folha de S. Paulo e O Tempo, reúne 200 cartuns para seu primeiro livro, intitulado de “O que conto quando conto uma piada”. O lançamento marca também a estreia da editora Atrapalho, fundada pelo próprio autor, que focará na publicação de humor gráfico.

Com humor sem concessões, da sauna gay à política, Ribeiro reúne 200 cartuns em livro
Com humor sem concessões, da sauna gay à política, Batista reúne 200 cartuns em livro

“O cenário atual do quadrinho brasileiro é prolífico e insanamente diverso, o que traz como efeito colateral a dificuldade de se destacar num ambiente tão exuberante (e, ao mesmo tempo, precário). É comum autores modelarem seus trabalhos unicamente em torno das expectativas de seus leitores, ou, por outro lado daquilo que acham que agradaria a seus leitores. É um alento encontrar material que não parece desesperado pelo afeto de quem lê, que quando diz ‘pau no cu do seu gosto burguês’ deixa você em dúvida quanto a ser um xingamento ou um convite. Tem um vão entre o que você acha que é e o que é de verdade, e esse é um dos lugares mais interessantes aos quais a arte pode nos levar”, conta o quadrinista gaúcho Diego Gerlach na introdução do livro.

“Da sauna gay à política, da igreja ao futebol, o leitor, ao ver o cartum, experimenta um vortex de pensamentos, muitas vezes conflitantes e reveladores, desencadeados pela graça”, conta Batista.

Com humor sem concessões, da sauna gay à política, Ribeiro reúne 200 cartuns em livro
Com humor sem concessões, da sauna gay à política, Batista reúne 200 cartuns em livro

“O que conto quando conto uma piada”, que tem design assinado pelo artista gráfico Stêvz, também traz tirinhas com “feat” de outros ilustradores, como Adão Iturrusgarai, Allan Sieber, Bruno Maron, Cynthia Bonacossa, Falleiros e Fi. O livro é recomendado para maiores de 18 anos.

"O que conto quando conto uma piada" Com humor sem concessões, da sauna gay à política, Ribeiro reúne 200 cartuns em livro
“O que conto quando conto uma piada”

FICHA TÉCNICA

“O que conto quando conto uma piada”
Marcos Batista
ISBN 978-65-00-17256-0
Idioma português
Dimensão: 16 x 16,5 cm
1ª edição, 2021
Número de páginas: 192
Editora Atrapalho
Link para compra

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.