GAY BLOG BR by SCRUFF

A Uefa, organizadora da Eurocopa, mudou de ideia e passou a permitir bandeiras LGBTQIA+ nos estádios. A informação é do UOL. Neste sábado, 26, as cores do arco-íris protagonizaram as partidas nas oitavas de final do torneio de futebol.

Na semana passada, a Uefa havia proibido a manifestação colorida na Allianz Arena, em Munique, na Alemanha, onde a seleção local empatou em 2 a 2 com a Hungria. A ideia da Prefeitura da cidade de Munique de iluminar seu estádio com as cores do arco-íris, que representam o movimento LGBTQI+, para a partida que resultou na eliminação dos húngaros da competição, na quarta-feira, não foi autorizada pela entidade. A ação seria um protesto contra uma lei húngara, apoiada pela política do primeiro-ministro húngaro Viktor Orban, proibindo “demonstração e promoção de homossexualidade a menores de 18 anos. A legislação é considerada discriminatória e a decisão da Uefa foi bastante criticada pela comunidade internacional.

Reprodução

Neste sábado, no entanto, a Uefa liberou que os anunciantes Booking, Heineken, Volkswagen e JustEat de fizessem publicidade usando as cores do arco-íris em todos os estádios da Euro. E foi isso que se viu nas partidas entre País de Gales x Dinamarca e Itália x Áustria. Os anúncios valem inclusive para o estádio de Budapeste, na Hungria.

Dois patrocinadores estatais, porém, não mudaram suas cores e nem pretendem: a Qatar Airways e a Gazprom, que pertencem a países com governos com leis que reprimem a homossexualidade: o Qatar e a Rússia, respectivamente.

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista pela Universidade Federal de MS, foi repórter de economia e hoje, além de colaborar para o Gay Blog Br, é servidor público em Joinville (SC). Escreveu ''A Supremacia do Abandono'', livro disponível em amazon.com.br.