Conheça Paulette Pink, a mestre de cerimônia da 21ª Parada Gay de SP!

Misture talento, simpatia, irreverência, criatividade e uma pitada de humor (ácido!). Isso resulta em Paulette Pink.

collage paule

A artista plástica e atriz, natural da cidade de Taquaritinga (SP), estreou nos palcos na pele de uma exuberante pin-up de cartaz de borracharia, versão “drag-car” by General Motors.

Depois dessa aparição, Paula Sabattini conquistou de vez os holofotes toda trabalhada no pin: foi jurada de programas de auditório, conselhereira amorosa, atuou em filmes e campanhas publicitárias (C&A, Close-up, Paul Mitchell), foi assistente de palco de um programa da MTV e também já desfilou para Zoomp.

A bagagem de três décadas de carreira rendeu outros convites, oportunidades e seu próprio negócio – uma empresa voltada ao entretenimento e a motivação corporativa.

Para coroar essa trajetória de sucesso,  este ano será mestre de cerimônia da Parada Gay 2017 de SP, ao lado da cantora Daniela Mercury.

Bora pro RSVP?

17ª Feira Cultural LGBT – 15 de junho, das 10h às 22h, Vale do Anhangabaú
www.facebook.com/events/1113142945497908
21ª Parada Gay – 18 de junho, das 10h às 18h, Avenida Paulista
www.facebook.com/events/105978123240834

A Parada do orgulho LGBT de São Paulo é uma parada LGBT que acontece desde 1997 na Avenida Paulista, no município de São Paulo, Brasil. Segundo a SPTuris (empresa estatal de turismo do município de São Paulo), a parada é o evento que atrai mais turistas à cidade de São Paulo. No Brasil inteiro, fica atrás apenas do Carnaval do Rio, quando se consideram os turistas internacionais. Segundo os organizadores, a edição de 2011 apresentou o maior número de participantes de sua história, tendo presentes estimados: 4 milhões de pessoas.

O evento conta com a participação da comunidade LGBT, simpatizantes e pessoas passam pelo local. Uma das principais reivindicações inseridas no evento tem sido o combate à LGBTfobia (tema recorrente desde 2006).

Em sua primeira edição, no dia 28 de junho de 1997, a Parada do Orgulho Gay reuniu cerca de 2 mil pessoas, com o tema “Somos muitos, estamos em várias profissões”. Em 1999, a ONG Associação da Parada do Orgulho GLBT (APOGLBT), organizadora do evento, alterou o nome para Parada do Orgulho GLBT (gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transgêneros). Nove anos mais tarde, em 2008, a ONG alterou novamente a sigla para LGBT, a fim de promover maior visibilidade às lésbicas no movimento e também de padronizar o nome do protesto com os de outros países, adotando o nome Parada do Orgulho LGBT. Atualmente, a manifestação é considerada uma das maiores do mundo.