Descoberta da sexualidade e primeiras desilusões são temas de espetáculo teatral no CCSP

Inspirada em HQ francesa, nova peça da DeSúbito Cia. tem elenco feminino e é embalada por músicas dos anos 70, 80 e 90

Estreia nesta terça-feira, no CCSP, peça que retrata o despertar da sexualidade. O momento narrado pode ser um período confuso e às vezes doloroso na adolescência; mais ainda quando se é uma menina que gosta de meninas em uma pacata cidade do interior. Coisas que você pode dizer em voz alta, novo espetáculo teatral da DeSúbito Cia., aborda este tema. Voltado para jovens e adultos, a peça estreia dia 16 de julho no Centro Cultural São Paulo e fala dos conflitos e dos questionamentos de uma adolescente em sua jornada de autoconhecimento. A dramaturgia de Ricardo Inhan é inspirada na HQ “O Enterro das Minhas Ex”, da francesa Anne-Charlotte Gauthier.

Descoberta da sexualidade e primeiras desilusões são temas de espetáculo teatral no CCSP
Peça em cartaz no CCSP é inspirada em HQ francesa. Divulgação

Com direção de Ricardo Henrique, a peça conta com atuação de Tamirys O`hanna, Carla Zanini, Marô Zamaro e Mônica Augusto.  A trilha sonora é embalada por canções de ícones das décadas de 70, 80 e 90 como David Bowie, P.J Harvey, Stevie Wonder, Nina Simone, executadas ao vivo pelas musicistas Mini Lamers e Didi Cunha.

“Quando tive que me debruçar sobre as memórias da minha adolescência para dar vida à Charlotte percebi que não foi um grande problema na minha cabeça o fato de me interessar por meninas. Mas fui criada em um ambiente onde sempre foi tabu falar sobre sexualidade e, de certa forma, isso foi me deixando retraída. Fico feliz de ser parte da geração que quer desconstruir esse conservadorismo”, conta a atriz Tamirys O`hanna.

Vencedora em 2018 do Programa de Ação Cultural (ProAc) Manifestações com Temática LGBT, a peça narra fragmentos do cotidiano e dos primeiros relacionamentos de Charlotte. Tudo acontece em sua garagem, local onde se sente livre para extravasar seus desejos, pensamentos e guarda livros e discos enviados por sua tia preferida. “A adolescência é um período de confronto. De questionamentos. Queremos que o espetáculo fale com o público jovem com o respeito que ele merece”, afirma Ricardo Inhan.

O espetáculo estará em cartaz até 04 de setembro na sala Adoniran Barbosa do Centro Cultural São Paulo, sempre às terças e quartas-feiras, às 20 horas. Os ingressos estarão à venda na bilheteria do espaço por R$ 20 (R$ 10 meia entrada) de terça a sábado, das 13h às 21h30, e domingos, das 13h às 20h30, e também online no Ingresso Rápido.

Sinopse

Coisas que você pode dizer em voz alta narra em três quadros os conflitos e os questionamentos de uma adolescente em sua jornada de autoconhecimento. A saga de uma menina que não se encaixa em um mundo dominado por jovens cabisbaixos com os narizes colados em smartphones. Charlotte vive na sua garagem, com a cabeça na lua, mas sonha ganhar o mundo. A peça é um recorte sobre um período de transformações em que é necessário dizer e mostrar quem realmente se é, sem estar certo sobre isso. As desilusões de uma menina do interior, de um lugar qualquer; de uma menina que gosta de meninas, simples assim. Mas que, para dizer isso em voz alta, terá que ultrapassar preconceitos e limites maiores do que o seu quintal.

Serviço

“Coisas que você pode dizer em voz alta”

Local: Centro Cultural São Paulo (CCSP) – Sala Adoniran Barbosa
Endereço: Rua Vergueiro, 1000 – São Paulo, SP
Temporada: de 16/07 a 04/09, terças e quartas-feiras
Horário: 20 horas
Classificação Indicativa: 12 anos
Duração: 70 minutos
Ingressos: R$ 20 (R$10 meia entrada)

Ficha Técnica

Elenco: Tamirys O`hanna, Carla Zanini, Marô Zamaro e Mônica Augusto
Stand-in: Marisa Bezerra
Direção: Ricardo Henrique
Dramaturgia: Ricardo Inhan
Cenografia e iluminação: Marisa Bentivegna
Direção musical, guitarra e vocais: Mini Lamers
Bateria: Didi Cunha
Figurino e ilustração: Rangeu
Assistente de figurino: Padu
Design Gráfico: Bruno Dinelli
Fotografia: Levi Fanan
Técnico de luz: Bruno Garcia
Técnico de som: Dom Lino
Assessoria de Imprensa: Ana Carolina Diniz Costa
Produção Executiva: Larissa Maine – Ventania Cultural
Direção de Produção: Mariana Novais – Ventania Cultural

Mais sobre a DeSúbito Cia.

A DeSúbito Cia. nasceu em 2015 com o encontro de artistas egressos da Escola de Arte Dramática – ECA/USP interessados em criar um espaço de troca, produção dramatúrgica e experimentação teatral. Desde então, realizou os espetáculos Casa e Nuvem Branca, inspirado na obra “As três irmãs” de Anton Tchekhov, com dramaturgia de Rafael Augusto e direção de Ricardo Henrique, e Você Só Precisa Saber da Piscina, experimento cênico a partir do livro homônimo de Carla Zanini e direção de Tati Lenna.

Comente