Em comemoração ao mês LGBTQIA+, o serviço digital de distribuição de games, Steam, está promovendo o “Summer of Pride 2020“, dando descontos de até 80% para games que abordam a temática de modo positivo.

“Queremos que todos tenham uma experiência com a diversidade dentro do universo gamer, seja jogando os jogos ou assistindo os streamers trabalhando com desenvolvedores queers” – diz o organizador do Summer of Pride, Cade Peterson

 

“Focar nos criadores e na mídia com uma representação positiva dos LGB.TQIA+ em personagens e histórias salva vidas e mostra que os jovens queers não estão sozinhos”.

O evento Summer of Pride 2020 ocorrerá até 25 de junho. Além dos descontos, há lives diárias ocorrendo nos Estados Unidos visando arrecadar fundos em canais como GaymerX, The Trevor Project e Trans Lifeline.

Já os games podem ser acessos na página oficial do Summer of Pride 2020 no Steam. Caso queira um desconto ainda maior comprando vários jogos de uma vez, o Steam está oferecendo o Queer Games Bundle 2.

Quanto aos jogos, há de praticamente todos os gêneros e, sendo que a pauta LGBTQIA+ que une todos eles. Entre os destaques estão:

  • Monster Prom 2: Monster Camp
  • Sayonara Wild Hearts
  • The Red Strings Club
  • VA-11 Hall-A: Cyberpunk Bartender Action
  • A Mortician’s Tale
  • Ladykiller in a Bind
  • All Walls Must Fall

Com informações da Gayming Magazine 

Foto: Reprodução

HISTÓRIA DOS LGBTS NOS GAMES

Como exploramos detalhadamente em um artigo próprio, os primeiros LGBTs nos games surgiram durante a década de 1980 e, na maioria dos casos, eram retratados sem importância, funcionando como alívio cômico com personagens caricatos. Quando eram retratados de modo mais sério, geralmente assumiam papeis de vilões.

Felizmente, desde essa época já existiam jogos que retratavam a comunidade de modo mais sério e sem o olhar de preconceito e discriminação. Com as transformações sociais ao longo dos anos, os personagens gays, lésbicas, bis, não-binários e várias orientações passaram a ter cada vez mais importância e relevância.

Hoje há jogos com protagonistas LGBTs e vemos o inverso: os personagens estão cada vez mais presentes e vistos com naturalidade.

Google Notícias
Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".