GAY BLOG BR by SCRUFF

A longeva casa Tunnel, que com a pandemia reabriu como “Tunnel Espeto”, anunciou que fará sua programação no Mês do Orgulho seguindo os protocolos da Fase de Transição do Plano São Paulo. Até 13 de junho, na cidade de São Paulo, bares, restaurantes e padarias podem abrir com consumo local permitido entre 6h e 21h, respeitar a lotação de 40% da capacidade de ocupação do estabelecimento e aplicar os protocolos sanitários.

Para o próximo domingo, 06 de junho, a Tunnel funcionará das 14h às 21h disponibilizando dois “lounges” para exibição da Parada SP virtual. No primeiro lounge, que fica na parte externa, haverá apresentação do DJ Felipe Rosa (brasilidades e pop), DJ Nando Marques (eletrônico), pocket show com Valenttini inspirado em “Qual é a música?” e performance de Danny Cowlty. No segundo lounge, terá a transmissão audiovisual ao vivo, no telão, da 25ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. Pabllo Vittar, Gloria Groove, Maria Gadú, Majur, Silvetty Montilla, Lysa Bombom, Márcia Pantera são alguns dos nomes confirmados na edição virtual da Parada SP virtual.

Tunnel abrirá neste domingo para transmitir Parada SP virtual

SERVIÇO

Tunnel Espeto #DomingueiraPride
Domingo, 06 de junho, a partir das 14h
Rua dos Ingleses, 355 – Bela Vista – São Paulo, SP
Informações: 011 99139-4259
Uso de máscara necessário
Classificação: Livre

 HIV/Aids: AME + CUIDE + VIVA +

A segunda edição virtual da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo terá convidados para debater sobre o tema HIV: Ame + Cuide + Viva +. Os médicos infectologistas Vinícius Borges (Doutor Maravilha) e Rico Vasconcelos e a covereadora de São Paulo Carolina Iara irão participar da ParadaSP Ao Vivo para debaterem o assunto.

A escolha do tema pela Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (APOLGBT-SP) tem como base o Índice de Estigma em Relação às Pessoas Vivendo com HIV publicado em 2019, realizado pela UNAIDS em São Paulo, Recife, Salvador, Porto Alegre e Manaus, concluiu que cerca de 47% das pessoas entrevistadas nessas cidades revelaram terem sido difamadas sobre sua soropositividade, e 19% afirma ter sofrido assédio pela mesma razão. O estudo concluiu que a calúnia também se dá dentro da família, com 42% das pessoas entrevistadas relatando o problema. Saiba mais neste link.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os LGBTs que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.