Nesta quinta-feira, o departamento de turismo do Governo da Cidade de Buenos Aires divulgou uma nota para afirmar que Buenos Aires é o destino perfeito para o turismo LGBT na América Latina.

GAY BLOG BR by SCRUFF

No comunicado, fazem questão de se posicionar como sendo como uma cidade “inclusiva e vanguardista”, destino ideal para gays movimentarem a economia.

Buenos Aires Times
Foto: reprodução/Buenos Aires Times

Buenos Aires não é a “cidade das paixões” à toa. A capital argentina é ideal para os turistas que buscam tanto sentir como desfrutar das expressões autênticas e genuínas de amor e onde prevalecem respeito e empatia sobre as manifestações pessoais. Ao mesmo tempo, a noite de Buenos Aires, com seus bares, botecos e pistas de dança, é um grande tempero para uma comunidade ativa 24 horas por dia e sete dias da semana.

É por essas e outras que a Cidade de Buenos Aires tem se consolidado nos últimos anos como destino turístico urbano de LGBT+ na América Latina.

No comunicado, também listam quatro motivos que mostram por que Buenos Aires está na vanguarda das leis LGBT:

  1. Matrimônio igualitário 

Na Argentina, a Lei do Casamento Igualitário é uma realidade que dá aos casais LGBT os mesmos direitos e serviços sociais que o resto da sociedade. Em 2010, o Senado aprovou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, tornando a Argentina o primeiro país da América Latina a legitimar o casamento gay.

  1. Identidade de gênero 

Em Buenos Aires, foi aprovadaa em 2012 a Lei 26743, que reconhece o direito a uma identidade de gênero autopercebida e determina que mudanças de registro e intervenções cirúrgicas e hormonais devem ser realizadas com a mera vontade da pessoa. É a única lei de identidade de gênero no mundo que, de acordo com as tendências do assunto, não patologiza a condição trans.

  1. Contra a discriminação

Em 2015, a Lei 5261, conhecida como Lei contra a Discriminação, foi promulgada na Cidade de Buenos Aires, estabelecendo uma longa lista de pretextos discriminatórios, entre os quais se incluem a orientação sexual e a identidade de gênero. A partir dessa legislação é possível receber denúncias de violação de direitos.

  1. Marcha del Orgullo LGBT

A Marcha do Orgulho LGBTIQ de Buenos Aires é uma manifestação realizada anualmente na capital da Argentina, que busca a igualdade de direitos para as pessoas e é o principal ato público da comunidade LGBT na Argentina. Foi realizada pela primeira vez em 1992 e é comemorada no primeiro sábado de novembro de cada ano, em comemoração à criação do Nuestro Mundo, o primeiro movimento homossexual da Argentina. Neste ano (2019), a Pride vai acontecer no sábado, 2 de novembro.

O Governo ainda sugere algumas opções de roteiros voltados para o público LGBT+:

Casa Trans – Av. Jujuy 1343, San Cristóbal.

Desde junho de 2017, Buenos Aires sedia a primeira Casa Trans na Argentina. Esse espaço de contenção, sociabilidade e proteção de direitos voltados à população trans, presta serviços a toda a comunidade, oferecendo capacitação em ofícios, atenção à saúde, orientação jurídica e espaços recreativos. Possui também uma sala multiuso para oficinas, cursos e outras atividades.

Casa Brandon – Luis María Drago 236, Villa Crespo.

A Casa Brandon é um centro cultural e também é a sede da “Brandon pela Igualdade de Direitos e Oportunidades, Associação Civil e Cultural”. É uma mistura de centro cultural, bar, sala de exposições, sala de concertos, teatro e muitas outras coisas, mas, acima de tudo, Brandon é um enclave da cultura LGBT, que inclui todos os grupos do coletiva e tenta todos os dias expandir ainda mais suas fronteiras.

Estación Carlos Jáuregui – Av. Santa Fe com a av. Pueyrredón, Recoleta

Carlos Jáuregui é uma estação de metrô da cidade de Buenos Aires pertencente à linha H, cujo nome homenageia um dos principais ativistas do segmento LGTB do país. Ele está localizado na intersecção das avenidas Santa Fe e Pueyrredón, um canto emblemático da comunidade gay há décadas. O nome desta estação faz com que a cidade de Buenos Aires seja a primeira do mundo a ter uma estação com o nome de um ativista da diversidade sexual.

Club de Osos – Humberto 1° 1664, Constitución.

O clube foi fundado em 1997 com o objetivo de desmistificar o estereótipo do homem homossexual como uma pessoa magra, delicada e jovem. O local tem o formato de um clube de bairro e tem uma sala de festas, um pátio e uma piscina. Além disso, os ursos organizam torneios de vôlei e futebol, dias de solidariedade, palestras, leituras, debates sobre filmes e muitas outras atividades.

Mais informações: https://turismo.buenosaires.gob.ar/br

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.