GAY BLOG BR by SCRUFF

A neozelandesa Laurel Hubbard (43), se tornará a primeira atleta transgênero a disputar nas Olimpíadas. Ela se classificou para os Jogos Olímpicos de Tóquio na categoria acima de 87 kgs feminina (super pesada) do levantamento de peso. As informações são do The Guardian (via Globo Esporte).

Ela iniciou a transição de gênero em 2012 e não chegou a competir no levantamento de peso masculino. A partir de 2017 sua carreira “decolou” ao conseguir o vice-campeonato mundial, mas teve que parar no ano seguinte por uma lesão no cotovelo durante a disputa dos Commonwealth Games em Gold Coast, Austrália, perdendo seu desempenho.

A vaga foi conquistada após as mudanças nas políticas das olimpíadas em função da pandemia. Se fosse em 2020, Hubbard teria ficado de fora. Ela agora aguarda a convocação oficial da Nova Zelândia para entrar para a história como a primeira atleta tras a competir.

Halterofilista pode ser a primeira mulher trans a competir na Olimpíadas
Reprodução

Sua melhor marca total no levantamento de peso é de 285kg, sendo a soma do arranco com o arremesso.

A participação dela dividiu opiniões. De um lado, há quem considere sua inclusão como símbolo de progresso, enquanto outros dizem que ela tem uma vantagem física injusta, já que sua transição de gênero se deu a partir dos 34 anos.

O Comitê Olímpico Internacional coloca como regra que atletas trans podem competir em categorias femininas desde que seus níveis de testosterona estejam abaixo de 10 nanomoles por litro de sangue durante 12 meses.

Vale lembrar que a presidente do comitê dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, Seiko Hashimoto, visitou a Pride House Tokyo Legacy no dia 27 de abril, dizendo que gostaria de “aprofundar o entendimento e enfrentar com firmeza a questões do consenso na diversidade”.

“Precisamos agir agora para que possamos olhar para trás e dizer que os Jogos Olímpicos de Tóquio foram um ponto de virada no que diz respeito à diversidade e ao entendimento das questões LGBTQ”, continuou Hashimoto.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os LGBTs que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"