A Justiça de São Paulo determinou que um plano de saúde deva cobrir os custos de uma mastectomia bilateral de um paciente transexual, sendo providenciado por uma rede credenciada à operadora ou o paciente deverá ser reembolsado. A decisão veio após a operadora do plano se recusar a cobrir o procedimento, argumentando se tratar de um procedimento meramente estético.

GAY BLOG BR by SCRUFF

Segundo o desembargador Viviani Nicolau (via UOL), a mastectomia é fundamental para a saúde da pessoa trans.

“Não se confunde com cirurgia meramente estética, pois se trata de intervenção médica que visa a preservação da saúde da pessoa, ainda que no âmbito da saúde psíquica, igualmente objeto de proteção do contrato firmado entre as partes. A cirurgia de mastectomia integra o Rol de Procedimentos e Eventos e Saúde e sua utilização não se restringe ao tratamento cirúrgico dos tumores de mama.”

O nome do plano de saúde e do paciente não foram divulgados.

POR QUE A TRANSIÇÃO NÃO TEM A VER COM ESTÉTICA?

A disforia de gênero é um desconforto persistente com as características sexuais ou marcas de gênero que remetam ao gênero atribuído ao nascer. Isso significa que uma pessoa é designada como do sexo masculino ou feminino, porém, ela não se sente feliz. É comum que muitos trans usem a frase de que “nasceram no corpo errado”.

Para que a pessoa se sinta confortável com sua identidade de gênero, aumente seu bem-estar psicológico e atinja a auto-realização, ela precisa passar por um tratamento endócrino, psicológico, hormonal e cirúrgico para que seu corpo esteja de acordo com sua mente.

Diversos campos da ciência procuram explicar a transexualidade, sendo que um estudo recente da neurobiologia concluiu que as pessoas transexuais tem atividades cerebrais semelhantes ao do sexo ao qual elas se identificam. A conclusão chegada é de que, em transexuais, a diferenciação do cérebro e dos genitais ocorre em direções opostas e indica a base neurobiológica do transtorno de identidade de gênero.

3ª Marcha do Orgulho Trans de São Paulo discutirá demandas interseccionais

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".