O próximo filme de Lady Gaga, “Gucci”, dirigido por Ridley Scott  já tem data para estrear nos cinemas: 24 de novembro de 2021. O longa-metragem é baseado no livro Casa Gucci: Uma História de Glamour, Cobiça, Loucura e Morte, escrito pela jornalista Sara Gay Forden, que conta toda a história da famosa loja de artigos de luxo.

Foto: Reprodução

Já o longa-metragem focará na história de Patrizia Reggiani (Lady Gaga), que mandou matar seu marido Maurizio Gucci no ano de 1995.

O roteiro é assinado pelo novato Roberto Montivegna, e o estúdio responsável será a MGM. De acordo com uma matéria do Hollywood Reporter, o Netflix entrou na disputa para comprar os direitos de produção, mas a MGM levou a melhor porque Scott queria que o filme saísse nos cinemas.

Vale dizer que Lady Gaga foi indicada como melhor atriz no filme “Nasce uma Estrela”, onde interpretou Ally, uma cantora-compositora desconhecida, e a música “Shallow” garantiu a ela a estatueta na categoria melhor canção original.

One World: Together At Home

Recentemente, Lady Gaga anunciou o especial “One World Together At Home” (“Um Mundo: Juntos em Casa”, em tradução livre), feito em parceria com o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom. A informação veio através de uma coletiva de imprensa promovida pela OMS.

O evento será no dia 18 de abril, às 21h (horário de Brasília) e será transmitido por várias plataformas de streaming, incluindo YouTube, Facebook, Instagram, Twitter e outros, e também nas emissoras de TV dos Estados Unidos.

Até o momento dessa publicação foram confirmados Alanis Morissette, Andrea Bocelli, Billie Eilish, Billie Joe Armstrong of Green Day, Burna Boy, Chris Martin, David Beckham, Eddie Vedder, Elton John, FINNEAS, Idris and Sabrina Elba, J Balvin, John Legend, Kacey Musgraves, Keith Urban, Kerry Washington, Lang Lang, Lizzo, Maluma, Paul McCartney, Priyanka Chopra Jonas, Shah Rukh Khan e Stevie Wonder. Novos artistas ainda devem ser revelados.

Google Notícias
Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".