GAY BLOG BR by SCRUFF

This article is also available in: English Español

O Ministério da Defesa do Reino Unido anunciou, neste dia 16 de fevereiro, que vai devolver as condecorações a militares dispensados por serem homossexuais, prática que ocorreu até o ano 2000. Estima-se que cerca de 250 militares eram expulsos por ano e perdiam suas medalhas pelo simples fato de serem gays.

A reparação vale tanto os que foram condenados por “comportamento homossexual”, respeitando a legislação militar do Reino Unido na época, quanto aos que foram simplesmente dispensados quando a orientação sexual vinha “a tona”, sem condenação.

No comunicado desta terça, o Ministério da Defesa disse que as dispensas e condenações são “erros históricos” e está estudando formas de “examinar e compreender o amplo impacto das práticas anteriores ao ano 2000”.

A ONG de defesa dos direitos dos LGBTs Stonewall disse que tal decisão “ajudará muito a corrigir os erros do passado”, e atribui a decisão à campanha desenvolvida por Joe Ousalice (70), que entrou na Justiça para recuperar a medalha perdida em 1993, quando pessoas LGBT foram proibidas de servir nas Forças Armadas.

Reino Unido devolverá medalhas a militares expulsos do exército por serem LGBTs
Reprodução

Ousalice, que é bissexual, serviu na Guerra das Malvinas, na Irlanda do Norte e em conflitos no Oriente Médio, recebendo uma condecoração em 1991 por Longo Serviço e Boa Conduta. Só que no ano seguinte ele foi preso por “indecência grave”. Em 2019, quando iniciou seu caso contra o Ministério da Defesa, ele contou à BBC: “Um cara veio com uma tesoura e disse ‘desculpe, amigo, eu preciso da sua medalha’ e apenas cortou a medalha de mim”.

Depois da condenação, o militar relata diversos prejuízos em sua vida, incluindo perdas financeiras causadas por redução da aposentadoria, dificuldades em arrumar um novo emprego, além de lidar com a solidão. Em 2020, ele venceu na Justiça e recuperou a medalha e também teve uma retratação do governo britânico, que prometeu revisar a situação de todos os casos.

Com informações de Folha de São Paulo

This article is also available in: English Español

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"