GAY BLOG BR by SCRUFF

Bahia tem como uma de suas candidatas a deputada federal a Drª Adriana Cardoso (Podemos). Advogada e lésbica, ela tem 46 anos e mora em Salvador (BA). Ela é uma das entrevistadas no especial “Eleições 2022“, do Gay Blog BR.

Além de advogada, Adriana é membro da Comissão de Diversidade da Bahia e presidente do Podemos Mulher. A candidata sempre atuou em projetos sociais combatendo a violência doméstica, feminicídio, LGBTfobia, intolerância religiosa, racismo e abandono dos animais.

Pensando na possibilidade  de ser uma representante da voz LGBTQ+ e da mulher no Congresso Nacional, ela decidiu concorrer às eleições de 2022. “Nunca pensei em me candidatar até ser convidada e começar acreditar que aquele trabalho pontual que eu fazia, poderia ser expandido atingindo e beneficiando assim mais pessoas”, conta a candidata.

“Em meu plano de governo, luto em defesa da mulher; luto também pela causa animal, onde quero viabilizar a legislação para alimentos, guarda, abandono, uma casa de abrigos para promover adoção responsável plano de castração protetivo entre outros. Combato toda e qualquer distinção, busco respeito e direitos pelos LGBTs […]. É lógico que tem a segurança, saúde, e tantas outras áreas que precisa ser vista e cuidada!”, acrescenta ela ao abordar suas propostas.

Draª Adriana Cardoso, candidata a deputada federal pelo Podemos da BA (Foto: Divulgação)

GAY BLOG BR: Qual a sua formação e trajetória profissional?

Adriana Cardoso: Eu sou advogada, membro da comissão de diversidade da Bahia, agora presidente do Podemos Mulher, e sempre trabalhei em projetos sociais de forma pontual, combatendo a violência domestica, feminicídio, LGBTfobia, intolerância religiosa, racismo, abandono dos animais dentre outras mazelas que nosso pais respira. Nunca pensei em me candidatar até ser convidada e começar acreditar que aquele trabalho pontual que eu fazia, poderia ser expandido atingindo e beneficiando assim mais pessoas

GB: O que motivou a se candidatar?

Adriana: A possibilidade de poder fazer a diferença, de ser uma representante e voz dos LGBTs e da mulher

GB: Quais os desafios enfrentados ao ser uma candidatura abertamente LGBTQ+?

Adriana: Na verdade eu tive todo apoio do meu partido, não havendo o que reclamar. faremos uma bancada feminina e uma da diversidade.

GB: Quais são as suas principais propostas? Há pautas exclusivamente para LGBT+?

Adriana: Em meu plano de governo, luto em defesa da mulher (mais DEAMs, capacitação de nossas delegacias, nosso judiciário, por casa de abrigo para mulheres, aposentadoria para a dona de casa, dentre outros); Luto também pela causa animal, onde quero viabilizar a legislação para alimentos, guarda, abandono, uma casa de abrigos para promover adoção responsável, plano de castração protetivo entre outros. Combato toda e qualquer distinção, busco respeito e direitos pelos LGBTs, combate ao racismo, bullying, preconceito, LGBTfobia. Por casa de abrigo pelo estado para LGBTs, delegacia especializada para LGBTs, cursos profissionalizantes, cotas, capacitação do poder judiciário para atendimento a este publico, cursos profissionalizantes, dentre outras. Luto ainda pela Educação com a implantação ao ensino básico de matéria como humanização onde se trabalhará o respeito, dignidade da pessoa, para combater o racismos, machismo, preconceito, bullying e tantos outras mazelas da nossa sociedade, para só assim reestruturaremos nossa sociedade e termos também educação financeira dentre outras matérias. Esse é só um pequeno resumo de minhas causas, de minhas intenções e objetivos! É lógico que tem a segurança, saúde, e tantas outras áreas que precisa ser vista e cuidada!

GB: Quais medidas você acredita serem necessárias para combater a LGBTfobia?

Adriana: Educação e respeito. Educação com a implantação ao ensino básico de matéria como humanização onde se trabalhará o respeito, dignidade da pessoa, para combater o racismo, machismo, preconceito, bullying e tantos outras mazelas da nossa sociedade, para só assim reestruturaremos nossa sociedade.

GB: O que você pensa sobre o uso e políticas da PrEP?

Adriana: Acho extremamente necessário, pois protege a saúde.

GB: Como você avalia o governo de Bolsonaro?

Adriana: Ele foi extremamente misógino, racista, LGBTfobico. Uma tragédia, um retrocesso, uma afronta a sociedade e a democracia).

Confira a lista de candidaturas LGBTQIA+ de 2022 neste link.

Lista de candidatos LGBTQ+ nas eleições 2022 | Deputados, Senadores, Governadores




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)