GAY BLOG BR by SCRUFF

Renata Borges (PDT), de 40 anos, concorre a deputada federal no Paraná. Mulher trans e produtora cultura, ela nasceu em Curitiba (PR), mas adotou Apucarana (PR) e o Vale do Ivaí para morar. A candidata realiza diversas ações em prol da comunidade LGBT+, como mutirão para a troca do nome social e organização da Parada LGBT+ na região.

Renata Borges, candidata a deputada federal pelo PDT do PR (Foto: Divulgação)

Sou a primeira mulher transexual a presidir um partido político no Paraná e uma das primeiras no Brasil, isso tem uma grande importância para as mulheres e para as transexuais que buscam os seus espaços de poder”, afirma Renata.

“Minha principal motivação é esperança num mundo melhor, transformado pelo caráter, pela Justiça, pela verdade, acredito que a força da transformação está em nós, unidos, homens e mulheres de mãos dadas, fortes e articulados pelo bem comum”, acrescenta a candidata.

Renata Borges (Foto: Reprodução/ Instagram)

Entre suas propostas, Renata destaca a criação e monitoração da assistência à infância e aos jovens, “com programas diretos para esse público, destinando recursos específicos para implantação de creches, com vagas ilimitadas, nos diversos municípios do país”. Além disso, a candidata pontua programas voltados a aprendizagem, lazer e esportes para jovens das periferias.

Em relação a comunidade LGBT+ a candidata diz: “Não trago uma proposta específica para nós, pois acredito que os direitos dos LGBT+ são direitos inerentes a todos os seres humanos, independente da raça, sexo, nacionalidade, etnia, idioma, religião ou qualquer outra condição”. Renata é uma das entrevistadas no especial “Eleições 2022” do Gay Blog BR.

Renata Borges (Foto: Reprodução/ Instagram)

Confira na íntegra a entrevista com Renata Borges

GAY BLOG BR: Qual a sua formação e trajetória profissional?

Renata Borges: Tenho curso superior incompleto e trabalho como promotora cultural, realizo várias ações em prol da comunidade LGBTI, como a organização de mutirão para troca do nome social no RG, além disso, organizo todos os anos, a Parada LGBTI na região de Apucarana e Vale do Ivaí, no norte do Paraná, além de auxiliar e participar da Parada LBBTI de Curitiba, uma das maiores do Brasil.

GB: O que motivou a se candidatar?

Renata: Participei desde cedo de movimentos sociais e de manifestações trabalhistas, fui conhecendo na prática, o quanto é difícil ter os direitos dos cidadãos reconhecidos, entrei nessa luta e nunca mais sai, me engajei de corpo e alma nas batalhas pelos direitos humanos, no combate a fome e a miséria, na luta por respeito à diversidade, pela dignidade e respeito às mulheres.

Sempre combati as mentiras dos políticos de carreira, que enganam os eleitores com falsas promessas, as falcatruas na administração pública, que privilegiam os compadres, os parentes para se perpetuar no poder, combate e denuncia a corrupção, o desvio de dinheiro público em detrimento do povo carente e necessitado.

Minha principal motivação é esperança num mundo melhor, transformado pelo caráter, pela Justiça, pela verdade, acredito que a força da transformação está em nós, unidos, homens e mulheres de mãos dadas, fortes e articulados pelo bem comum.

GB: Quais os desafios enfrentados ao ser uma candidatura abertamente LGBT+?

Renata: Infelizmente, a orientação sexual ainda é motivo para ataques e preconceitos. Esta não é a primeira campanha que participo, durante toda a minha trajetória política recebi ameaças a mim e a minha família e já tive várias vezes minha casa invadida e revirada. 

GB: Quais são as suas principais propostas? Há pautas exclusivamente para LGBT+?

Renata: Quero ser a voz, o canal aberto de todas as cidadãs e cidadãos que precisem de mim, dentro e fora do Congresso Nacional. Vou criar e monitorar a assistência à infância e aos jovens, com programas diretos para esse público, destinando recursos específicos para implantação de creches, com vagas ilimitadas, nos diversos municípios do país.

Vou buscar verbas para programas de aprendizagem, lazer e esportes para jovens das periferias, cobrando do gestor municipal, a aplicação desse dinheiro nas modalidades que tirem o jovem da marginalidade. Quero ter um diálogo amplo e aberto com as prefeituras do Brasil, para reduzir a criminalidade infanto-juvenil, garantindo ações de educação pública de qualidade para os jovens.

Não trago uma proposta específica para nós, pois acredito que os direitos dos LGBT+ são direitos inerentes a todos os seres humanos, independente da raça, sexo, nacionalidade, etnia, idioma, religião ou qualquer outra condição. Está na Carta das Nações Unidas. Vamos lutar juntas para que a população brasileira saia da pobreza, tenha moradia digna, saúde e educação de qualidade e respeito à diversidade. O sonho é possível!

GB: Quais medidas você acredita serem necessárias para combater a LGBTfobia?

Renata: Nós precisamos ocupar os nossos espaços na política brasileira para transformar esse país, não podemos mais aceitar o que temos hoje, tanta discriminação, desrespeito e ignorância.

Vamos lutar pela igualdade entre homens e mulheres, pelo fim da violência contra pessoas LGBT+, contra o racismo e o feminicídio, a favor da educação, da saúde de qualidade, vamos lutar por nós, pela nossa dignidade e para sermos ouvidos.

GB: O que você pensa sobre o uso e políticas da PrEP?

Renata: Extremamente necessária! Por isso, defendo acesso gratuito ao medicamento, principalmente, pessoas de comunidades mais pobres, marginalizadas, como jovens periféricos.  

GB: Como você avalia o governo de Bolsonaro?

Renata: Ele NÃO! Este governo não deve continuar. Um desserviço à população, polarizando e mistificando ações. Com sua narrativa reforça a LGBTfobia e instiga ataques a todos que não pensam como ele e a “verdadeira família brasileira”.

Confira a lista de candidaturas LGBTQIA+ de 2022 neste link.

Lista de candidatos LGBTQ+ nas eleições 2022 | Deputados, Senadores, Governadores




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)