This article is also available in: Español

GAY BLOG BR by SCRUFF

Ao contrário do que acontece no Brasil, não existe um sistema de saúde público universal nos Estados Unidos. Para a maioria da população que vive em solo americano, a saúde (de um modo geral) é um serviço pelo qual precisa pagar do próprio bolso. Em se tratando de pessoas vivendo com HIV, é bom saber que existem algumas particularidades.

medicamentos
Antirretrovirais Reprodução

O tratamento do HIV nos Estados Unidos envolve fazer a terapia antirretroviral (conhecida pela sigla ART) e fazer check-ups regulares com um médico, que vai monitorar o estado de saúde regularmente do indivíduo. As principais dúvidas envolvem sobre como pagar por isso? Existem recursos que podem ajudar o cidadão a pagar pelos cuidados de que ele necessita, mas cada caso é um caso. Confira abaixo alguns exemplos:

Seguro Saúde via trabalho e individual – Muitas pessoas têm seguro saúde privado através de seu empregador ou muitas vezes optam pelo seguro individual. De acordo com o Affordable Care Act (ACA), a maioria dos planos (saúde) vinculados ao trabalho e mesmo individuais não podem, por exemplo, dispensar ou negar cobertura apenas porque a pessoa possui uma condição de saúde pré-existente. E as seguradoras não podem impor limites vitalícios aos beneficiários do seguro. No entanto, o cidadão ainda precisará pagar quaisquer franquias, co-pagamentos e cosseguro que o plano dele exigir. O ideal é ler atentamente o que o plano abrange.

Estabelecido sob a ACA, o mercado de seguros de saúde ajuda pessoas sem seguro a encontrar e se inscrever para cobertura de saúde acessível e de qualidade. Pessoas de baixa e média renda podem se qualificar para custos mais baixos, com base no tamanho e na renda de sua família. Para saber se pode se inscrever em um plano de seguro saúde ou mudar de plano, visite o site Health Care para mais informações.

símbolo
Reprodução

Recursos Federais

Caso o cidadão não tenha seguro saúde privado, ou precise de ajuda porque o seguro dele não paga pelos cuidados e tratamento (antirretrovirais) de que se necessita, existem recursos federais que podem ajudá-lo.

Pode parecer confuso na hora de descobrir para quais programas e serviços a pessoa se enquadra. Diante disso, existem orientadores de caso e conselheiros de benefícios que podem ajudar. Eles sabem quais serviços estão disponíveis e podem orientar como obter os cuidados. Os serviços são gratuitos, basta entrar em contato com uma organização local (ONG/AIDS). As ligações gratuitas estaduais dessas organizações podem ajudar a colocar o cidadão em contato com as agências que podem determinar a quais programas e serviços a pessoa pode se qualificar e ajudar a acessá-los.

Aqui estão alguns exemplos de recursos federais disponíveis (existem vários):

O Programa Ryan White trabalha com cidades, estados e organizações comunitárias locais para fornecer serviços relacionados ao HIV a mais de meio milhão de pessoas vivendo com HIV a cada ano. O programa é para aqueles que não têm cobertura de saúde ou recursos financeiros suficientes para tratar o HIV. Ryan White preenche as lacunas no atendimento não cobertas por outras fontes. O programa é dividido em várias “partes” para atender às necessidades de diferentes comunidades e populações, e inclui o apoio a um Programa de Assistência a Medicamentos da AIDS (ADAP). Para encontrar uma clínica Ryan White perto de você, acesse o site Testing and Care Services Locator.

Programa de Centro de Saúde: Os centros de saúde fornecem serviços de atenção primária e preventiva de alta qualidade, incluindo testes de HIV e cuidados médicos aos cidadãos, independentemente de sua capacidade de pagar. Alguns pacientes recebem atendimento diretamente no próprio centro de saúde, enquanto outros são encaminhados para um especialista em HIV da comunidade. Qualquer cidadão pode encontrar um centro de saúde perto de sua localidade, acessando o site de serviços de teste e atendimento de HIV.

sigla
Reprodução

Recursos Não Federais

Os Programas de Assistência ao Paciente (PAPs), são programas administrados por empresas farmacêuticas para oferecer medicamentos antirretrovirais (ARV) gratuitos ou de custo reduzido, para pessoas de baixa renda que vivem com HIV, que não possuem seguro ou seguro insuficiente e que não se qualificam para alguns programas de assistência. Cada empresa farmacêutica tem diferentes critérios de elegibilidade para se qualificar para seu PAP.

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, mais sete empresas farmacêuticas, a Aliança Nacional de Diretores Estaduais e Territoriais de AIDS (NASTAD) e as partes interessadas da comunidade, trabalharam juntas para desenvolver um programa de assistência ao paciente comum (CPAPA) e um documento complementar que pode ser usado por pacientes e provedores para acessar a esses programas.

O GAY BLOG BR consultou a Embaixada dos Estados Unidos para obter as informações. Dúvidas adicionais sobre tratamentos/antirretrovirais podem ser esclarecidas no site da Embaixada.

This article is also available in: Español

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.