GAY BLOG BR by SCRUFF

Em entrevista à revista GQ, o cantor Vitão, de 22 anos, disse que tem repensado nos últimos meses sobre a sexualidade que viveu até então e como desconstruir a imagem do masculino. Ele contou que questionar sua heterossexualidade está sendo “libertador” para o momento de transição que vive. 

(Foto: Reprodução)

Não sei exatamente onde me encaixo. Até então sempre me vi como um homem hétero, sempre gostei de mulheres, mas cada vez mais entendo que talvez sexo seja mais do que apenas isso”, revela o cantor.

Sem citar diretamente alguma identidade de gênero, ele completa a explicação: “Tenho me entendido de outras formas, me relacionado com pessoas diferentes e é muito disso. Estou namorando comigo mesmo, um momento de autoconhecimento”.

Vitão também falou que a exposição de seu relacionamento com Luísa Sonza acabou atrapalhando sua carreira. “Minha vida pessoal tomou uma proporção maior do que a minha música. Meus shows sofreram com dificuldade na venda de ingressos. Antes, qualquer lugar era maravilhoso e lotava. Agora estou em uma fase de me recuperar de todas as formas”, explica.

Agora, o artista quer aproveitar o momento de descobertas sobre sua sexualidade para refletir na música essas novas sensações. Em novo álbum que prepara para os próximos meses, ele quer que tudo esteja lá: “Produzir as minhas próprias músicas têm me dado uma liberdade de ser e crescer dentro das minhas ideias. Depois disso vão vir coisas novas e inesperadas”.

(Foto: Reprodução)

Vitão já havia declarado a curiosidade em homens

Em setembro de 2020, Vitão disse, ao responder uma das perguntas dos fãs, que já teve curiosidade de ficar com homens. De acordo com a coluna de Carol Tilkian e André Lage no UOL, na época, o cantor recebeu muitos comentários homofóbicos quando e fez a declaração, especialmente de mulheres.

Em um quadro de entrevistas do canal Multishow, um fã enviou a seguinte pergunta: “Vitão, já teve curiosidade em ficar com homens? Sem sim, me chama“. O cantor respondeu: “Eu já tive curiosidade, mano. Eu nunca cheguei a falar: ‘agora é o momento’ ou fiquei com vontade, mas já tive curiosidade. Se um dia eu tiver vontade, vou ficar e aí eu te chamo, sem dúvidas. Pode crer!“.




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)