Curtindo o carnaval de Olinda, em Pernambuco, Caio Blat surgiu trajando apenas de sunga e gravata borboleta na sacada de uma casa para conferir o bloco que estava passando na rua. O foliões, bastante animados, começaram a gritar: “Tira, tira, tira!”. Muito educado e obediente, Blat insinuou um striptease e mostrou o bumbum:

blat olinda
Foto: @hisnameisricks

CAMA DE GATO

Não foi surpresa ver a saúde de Blat para quem assistiu ao filme Cama de Gato (2002). No longa-metragem há cenas bastantes intensas com o ator nu. No Google tem algumas imagens: http://bit.ly/caioblatnu.

O drama, de Alexandre Stockler, tem como enredo os personagens Cristiano, Francisco e Gabriel, três jovens de classe média que moram em São Paulo, todos com muitas frases feitas na cabeça e nenhum senso de realidade. Assim que terminam o ensino médio, saem pela noite paulistana em busca de diversão. “Cama de Gato” faz um retrato dos dilemas de uma juventude dos anos 90 e focaliza uma geração diante de um dilema: de um lado uma necessidade quase fisiológica de se divertir; de outro, uma preocupação contínua de se estabelecer em uma sociedade que oferece cada vez menos oportunidades. Na noite de horrores na qual os garotos mergulham, o entretenimento confunde-se com a violência, assim como a preocupação de se estabelecer na sociedade confunde-se com a tragédia humana. Na tentativa de se divertirem a “qualquer custo”, acabam cometendo crimes. A partir daí, passam a tentar encobrir os feitos e, quanto mais eles tentam resolver os problemas, mais eles se complicam.

O filme na íntegra: