GAY BLOG BR by SCRUFF

This article is also available in: English Español

O ator Wilson Cruz (46), mais conhecido por participar do elenco de Star Trek: Discovery no papel de Hugh Culber, revelou ao podcast At Home with the Creative Coalition que foi expulso de casa durante um natal por ter dito que era gay. As informações vieram do Queerty.

Antes de “sair do armário”, Wilson Cruz fez um teste para interpretar um adolescente gay no seriado de comédia que no Brasil ficou conhecido como “Minha Vida de Cão“, de 1995.

“Eu já tinha dito ao meu círculo íntimo de amigos, para o meu irmão mais novo… só faltavam meus pais saberem. Eles foram os últimos” – disse – “Então, eu não tinha contato a eles e fui escalado para ‘Minha vida de Cão’. Quando finalmente consegui o papel, achei que era hora de contar para toda a família” – continuou.

“Fiz um acordo com o universo: da próxima vez que um deles me perguntasse, eu diria a verdade. Aí que minha mãe perguntou um dia, eu respondi e ela teve um chilique de mãe católica latina e depois acabou superando” – contou.

Wilson Cruz foi expulso de casa na véspera de natal quando seu pai descobriu que ele é gay
Reprodução

“Aí meu pai me perguntou na véspera de Natal, alguns meses depois de minha mãe já saber e ter lidado com a situação…tínhamos toda a nossa família lá, e meu pai me perguntou por que eu não trouxe uma menina. Eu trouxe meu melhor amigo do colégio, um cara. Meu pai me perguntou e eu respondi com sinceridade, e foi então que ele me expulsou de casa.”

Wilson Cruz e seu pai ficaram cerca de um ano sem se falarem, e o ator foi obrigado a dormir em seu próprio carro durante meses.

“(…)[Fazia uma] combinação de ficar com amigos [em suas casas] e fazer o que eu tinha que fazer para sobreviver por três meses até ganhar meus primeiros salários”.

Reprodução

O pai do ator mudou de ideia quando passou na televisão um episódio em que seu personagem, no seriado, era expulso de casa por ser gay.

“Sem que eu soubesse, meu pai assistiu àquele episódio quando foi ao ar e, conforme os créditos iam passando, ele me ligou e disse: ‘Acho que é hora de conversarmos'” – contou, acrescentando que foi a partir daí que ambos passaram a ter uma relação mais verdadeira.

“Esse foi um início de uma relação verdadeira com meu pai, e tudo aconteceu por um programa em que tantas pessoas ainda chegam até a mim e dizem ‘Ele mudou minha vida’. Eu respondo ‘A minha também’. Isso [o programa] me deu meu pai e minha família de volta”.

Reprodução

This article is also available in: English Español

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os LGBTs que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"