GAY BLOG BR by SCRUFF

O ator pornô Fábio Scorpion (4 de novembro de 1966 – 23 de novembro de 2004), nome artístico de Flávio Rubens Gomes de Oliveira, partiu aos 38 anos. O sobrenome artístico “Scorpion” era uma alusão ao seu signo: escorpião.

Nascido em uma família de classe média alta, filho de um empresário da construção civil e de uma dona de casa que era “católica fervorosa”, cresceu no bairro nobre do Cosme Velho, no Rio de Janeiro, e sempre declarou que fazia filmes adultos por gostar de sexo, não por necessidade: “Adoro todo o processo, desde a seleção de atores até a produção, a direção e a escolha da capa”. Além de ator, o carioca também era produtor e diretor de filmes do segmento.

Estudou no religioso Colégio Santo Inácio, onde ganhou o apelido de “Égua” e “Carégua” devido à alta velocidade que alcançava em corridas. Após concluir o Ensino Médio, cursou Economia na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e entrou no mundo pornográfico quando namorava a mulher trans Christiane Lernon, que já atuava na área. Ficou cerca de dez anos atuando na indústria pornô.

foto
Fábio Scorpion – crédito: reprodução

Fábio era conhecido por nunca ter tido problemas de ereção em cena e não precisar utilizar nenhum tipo de medicamento para manter o pênis ereto. A sua fama chegou à TV aberta, onde participou do programa “Documento Especial” (na extinta TV Manchete), quando apresentou a namorada trans, e do “Noite a Fora”, na Rede TV. Scorpion também foi capa da revista “Homens”, que trazia ensaios com nu frontal masculino. Em 1998, ele foi contratado pela produtora internacional Buttman, famosa no Brasil nos anos 2000 e que foi responsável por tornar famosa no país a atriz Cicciolina.

Abertamente bissexual, estima-se que ele tenha tido relações sexuais com aproximadamente 1.500 pessoas, tanto homens quanto mulheres cis e trans.

O ator fez mais de 400 produções e teve sua própria série de filmes, intitulada “Scorpion”, com 49 volumes, onde planejava fazer cinquenta filmes. Morreu quanto estava a produzir o último filme de sua marca. O filme foi lançado postumamente, com o título de “Scorpion 50 – O Mito”.

foto
Fábio Scorpion – crédito: reprodução

Vaidoso, Fábio tinha alguns problemas de autoestima relacionados ao cabelo e ao tamanho das panturrilhas. Para gravar o último filme da já citada série “Scorpion”, ele queria estar em sua melhor forma e, por isso, fez um implante capilar e, na semana seguinte, uma lipoaspiração no abdômen.

Infelizmente, Fábio acabou passando mal com a lipo devido ao uso de esteroides anabolizantes. Chegando perto do dia da gravação, mesmo sem estar completamente recuperado, resolveu colocar um silicone na panturrilha, mas acabou sofrendo um choque anafilático devido à anestesia geral e morreu, deixando uma esposa, a também atriz pornô Ísis Fischer.

foto
Fábio Scorpion – crédito: reprodução

Muitos atribuem a sua morte a complicações em decorrência da AIDS, o que é dado como equívoco. O rumor surgiu por conta da morte de sua ex-namorada, Cristiane Lernon, que faleceu em 2003 por este motivo.




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.