“Tea for Two” é o primeiro filme dirigido por mulher trans que chega ao circuito comercial brasileiro

Julia Katharine estrela longa "Lembro mais dos corvos" como protagonista e estreia na direção do curta "Tea for Two" em 21 cidades do Brasil

Tea for Two é o primeiro filme brasileiro dirigido por uma pessoa trans a ser lançado no circuito comercial. O curta, da cineasta Julia Katharine, está sendo exibido em sessões conjuntas com o longa Lembro Mais dos Corvos, dirigido por Gustavo Vinagre e protagonizado por Julia.

O curta acompanha uma noite na vida de Silvia (Gilda Nomacce), uma cineasta de meia idade em crise com sua vida. Ela é surpreendida pela visita da ex-esposa (Amanda Lyra), que a largou há alguns anos, e conhece uma outra mulher que a fascina (Julia Katharine).

O outro filme exibido na mesma sessão, o longa “Lembro Mais dos Corvos“, onde Julia atua como protagonista, foi em uma noite apenas. Diante da câmera, a atriz conta histórias (reais ou ficcionais) durante uma madrugada insone. Certos pontos foram definidos pré-filmagem. Mas tudo se baseou na presença dela e na sua capacidade narrativa.

“Houve uma investigação de 10 anos”, explica Vinagre, sobre a amizade entre os dois. “Fui para Cuba, ela para o Japão. Quando nos reencontramos, começamos a fazer curtas. Um dia percebi que ela tinha capacidade imensa de me manter interessado nas histórias, apesar de já ter ouvido muitas vezes. Cada vez havia uma camada a mais. Uma só personagem descortinando o mundo”, conta para o site Metrópoles.

Em 2019, Julia pretende filmar o seu primeiro longa-metragem como diretora. O título provisório é “A Família Valente”, uma história sobre uma família de atores.

“Eu poderia fazer outros curtas-metragens para apurar mais o meu trabalho como diretora, mas aos 40 anos eu fico pensando ‘cara, eu não quero dirigir o meu primeiro longa daqui a 10 anos, 15 anos…’ E eu nem sei se estarei viva até lá, porque no mundo em que a gente vive hoje eu posso entrar dentro do metrô e tomar uma facada sem ver de quem, porque os crimes de ódio estão aí, a gente tá vendo todos os dias mulheres trans e travestis sendo assassinadas”, diz Julia, que conversou com o Cine Festivais durante a 22ª Mostra de Tiradentes.

Os filmes estão em cartaz em Aracaju, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Indaiatuba, Londrina, Maceió, Manaus, Natal, Niterói, Palmas, Porto Alegre, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, Santos, São Paulo, Teresina e Vitória.

Com informações de Cine Festivais, Festival Mix Brasil e Metrópoles

1 COMENTÁRIO