Companhia aérea afasta comissário que fez amor no banheiro com ator pornô

Foram gravados dois vídeos do encontro fumegante e postados no Twitter, cada um com cerca de oito minutos.

Um comissário de bordo da Delta Airlines pode ser demitido após ter viralizado um vídeo fazendo sexo com um ator pornô dentro do banheiro do avião. O atendente estava de folga e estava usando o uniforme da Delta quando se envolveu com o passageiro e ator Austin Wolf.

Foram gravados dois vídeos do encontro fumegante e postados no Twitter, cada um com cerca de oito minutos. Fontes disseram ao MailOnline que o membro da tripulação de cabine é um recém-contratado da empresa e possui 20 anos. Ele disse aos chefes que não tinha ideia de que o encontro estava sendo filmado – e que não participou da publicação online.

Os filmes foram retirados do ar, mas o funcionário foi suspenso até uma investigação completa sobre a violação dos padrões de comportamento da empresa. A Delta consultará especialistas jurídicos como parte de suas investigações caso a publicação do vídeo sem consentimento seja mais um caso de “pornô vingativo” (revenge porn).

Tattoo que aparece no vídeo. Foto: MailOnline

Wolf, de Nova York, que já atuou em inúmeros filmes pornográficos e anuncia seus serviços on-line como um “garoto de aluguel” de US$ 1.200 por noite, recusou-se a falar com a imprensa. As tatuagens do ator, que tem 1,90m, são claramente visíveis nos vídeos.

MEME

Os vídeos circularam entre os colegas de trabalho e alguém até montou um meme com o rapaz no banheiro. “Foi uma coisa tão idiota de se fazer – e depois de estar na internet, o pobre coitado deve estar mortificado”, conta um funcionário.

Reprodução Google

Um porta-voz da Delta disse: ‘Este vídeo não reflete os padrões de profissionalismo esperados de nossos funcionários enquanto representam a marca Delta ou viajam como passageiros em aeronaves da Delta. Nós suspendemos o funcionário e estamos conduzindo uma investigação completa.”

No entanto, juristas dizem que passageiros salientes que se arriscam a ter esse comportamento de exposição indecente, caso sejam pegos em flagrantes, podem ter uma sentença máxima de 20 anos de prisão.

1 COMENTÁRIO