Major do Exército Brasileiro em Campo Grande (MS), Emerson Cordeiro virou alvo de comentários homofóbicos após publicar em seu Instagram uma foto abraçado com o marido. O post foi feito para comemorar os seis anos de relacionamento.

Alexandre Cordeiro (à esquerda) em foto com o major Emerson Cordeiro (à direita). Foto: reprodução/Instagram
Alexandre Cordeiro (à esquerda) em foto com o major Emerson Cordeiro (à direita). Foto: reprodução/Instagram

Em seu Facebook, Emerson relata que um “amigo” do Exército divulgou a imagem em um grupo do WhatsApp da corporação e, a partir daí, o major começou lidar com comentários homofóbicos de colegas que “jamais imaginavam que um oficial de carreira do Exército pudesse assumir sua homossexualidade”.

Membro do 9º Batalhão de Comunicações e Guerra Eletrônica, o major também criticou a perseguição anônima que vem sofrendo: “Nem parece que passamos pela mesma honrosa Academia Militar das Agulhas Negras, onde esconder-se no anonimato era um dos atos mais vergonhosos”. Ele também agradece aos que estão compartilhando a imagem, “por mostrarem as outras pessoas o seu desejo reprimido, sua inveja magoada por minha felicidade e toda a sua pobreza de espírito”.

Cordeiro diz estar “pagando o preço de ser livre”. “As portas da liberdade foram abertas e é lógico que os primeiros que ousarem atravessar essa trincheira sentirão as sequelas das línguas afiadas, dos olhos que fuzilam o diferente, do medo de não poder mais ser igual. Muitos já passaram por isso, sofrendo calados esse tipo de perseguição, pois devido a seu momento na carreira, aspirações e estabilidade não podiam se manifestar.”

Exército da Suécia lança campanha para enaltecer a comunidade LGBT+

Com informações de Extra e Huffpost