Ian Charleson (Escócia: *1949 / †1990) foi um respeitado ator escocês que ficou famoso quando atuou em filmes como Carruagens de Fogo (1981) e Gandhi (1982); ambas as produções foram indicadas ao Oscar em diversas categorias, popularizando ainda mais a carreira do ator.

- CURTA A PÁGINA DO FACEBOOK -

Charleson era também um ator de palco, tendo encenado Shakespeare algumas vezes, e fez televisão. Além do talento para interpretar, era conhecido também por ter uma voz de tenor, tendo estrelado alguns musicais. 

Reprodução

Charleson era discreto em relação a sua homossexualidade e, mais ainda, sobre a sua saúde. Foi diagnosticado com o vírus da AIDS em 1986, vindo a falecer quatro anos depois, aos 40 anos. Um dado curioso é que ele somente autorizou revelar o seu status sorológico após a sua morte, embora a doença já estivesse claramente apresentando sinais no ator. 

Reprodução

Ian foi a primeira celebridade do Reino Unido cuja causa da morte foi amplamente divulgada nos meios de comunicação, algo que possibilitou discutir abertamente a respeito da conscientização acerca da AIDS na mídia do país.

reprodução

O Royal Free Hospital, fundado em 1828 pelo cirurgião William Marsden para atendimento gratuito aos de poucos recursos, foi o primeiro hospital no Reino Unido a nomear um consultor em medicina do HIV, em 1989. A professora Margaret Johnson, especialista em medicina torácica, construiu o Royal Free Center for HIV Medicine, que está na vanguarda do tratamento do HIV-AIDS. O centro de pacientes ambulatoriais foi inaugurado com presença de amigos do ator em 1992 e foi nomeado de Ian Charleson.

Atualmente, é possível viver bem e ter uma “vida normal” com HIV. Mas para que isso ocorra, é preciso diagnosticar o quanto antes a presença do vírus no sangue. Portanto, recomenda-se fazer o teste de HIV com frequência, de três em três meses, por exemplo. Se testar positivo para HIV, o próprio Sistema Único de Saúde fornece a medicação gratuitamente e em poucos meses a carga viral consegue ser reduzida a indetectável.

57,74% dos brasileiros que contraíram HIV através de sexo são heterossexuais

Google Notícias