GAY BLOG BR by SCRUFF

Neste domingo, 18 de abril, vai ao ar o concerto inédito da Brasil Jazz Sinfônica com a participação de Mart’nalia e Zélia Duncan e regência do maestro Fábio Prado. Com apresentação de Chris Maksud, a apresentação será exibida às 23h na TV Cultura.

No repertório estão as canções “Pé Do Meu Samba”; “Entretanto”; “Deixa A Menina”; “Sem Compromisso”; “Onde Anda Você?”; “Estácio”, “Holly Estácio”; “Lá Vou Eu”; “Tô”; “Alma”; “Tudo Sobre Você”; “Benditas”; “Namora Comigo”; “Sem Perdão A Vida É Triste” e “Baila Comigo”.

Foto: Mariana Garcia
Zélia Duncan e Mart’nalia cantam com a Brasil Jazz Sinfônica – Foto: Mariana Garcia

A apresentação inédita faz parte dos “Encontros Históricos”, série em parceria com a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), que recebe convidados. Esse concerto foi realizado na fase de reabertura das salas de espetáculos ao público presencial.

Orquestra Jazz Sinfônica Brasil

Formada por 70 músicos e mantida pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, a Jazz Sinfônica Brasil une a orquestra dos moldes eruditos a uma Big Band de jazz. O resultado é uma sonoridade exclusiva, com direito a samba, frevo, bossa nova, MPB, samba-jazz, rock e reggae, que tem lhe conferido protagonismo na criação de uma nova estética orquestral brasileira por meio de arranjos contemporâneos e únicos, criados com exclusividade para o grupo.

Sua criação ocorreu em 3 de outubro de 1989, tendo como um de seus fundadores aquele que ainda hoje é considerado um dos principais arranjadores da música popular brasileira: Cyro Pereira (1929-2011), maestro dos Festivais da Record dos anos 1960. O regente foi o responsável por transformar as melodias populares de compositores brasileiros em arranjos sinfônicos, e contribuiu de forma decisiva para a formação de uma equipe de arranjadores de excelência.

O legado de Cyro ainda se faz presente entre os orquestradores da Jazz Sinfônica, que se dedicam, diariamente, à criação de novos arranjos. O grupo produz, em média, 100 partituras por ano. O resultado é um rico acervo, que contempla mais de 2 mil peças.

Em sua longa trajetória, a orquestra foi conduzida por grandes maestros, desde o próprio Cyro Pereira, o pianista e compositor Nelson Ayres, João Maurício Galindo e Fábio Prado. Desde 2017, a direção artística e geral está a cargo do pianista e produtor Antonio de Arruda Ribeiro.

Conhecida e prestigiada em todo o território nacional e em inúmeros países, a Jazz Sinfônica Brasil já tocou com grandes nomes do cenário musical, como Tom Jobim, Milton Nascimento, Gal Costa, João Bosco, Toquinho, Paulinho da Viola, Daniela Mercury, Diogo Nogueira, Carlinhos Brown, John Pizzarelli, Stanley Jordan, Gonzalo Rubalcaba, Dee Dee Bridgewater, Stacey Kent e Paquito D’Rivera.

A história de sucesso da orquestra foi celebrada em 2011, quando foi tema do documentário A Nave – uma viagem com a Jazz Sinfônica de São Paulo. Ainda ligada à sétima arte, a Jazz participou de inúmeros eventos com exibições de filmes, como O Encouraçado Potemkin e Metrópolis, sempre tocando trilhas ao vivo.

Com o intuito de atingir um público ainda maior, em 2017 foi criado o programa Jazz Sinfônica Brasil, que integra a grade da TV Cultura. Em transmissões semanais, a emissora exibe apresentações da orquestra por todo o território brasileiro, sendo algumas delas ao vivo.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF possui mais de 15 milhões de usuários no mundo todo. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os LGBTs que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. Baixe o app SCRUFF diretamente deste link.