1. Faça login na sua conta Google Ads: https://ads.google.com/
  2. No menu de páginas à esquerda, selecione Canais.
  3. Na barra de menus à esquerda, clique na guia Exclusões.
  4. Clique no ícone de “lápis”.
  5. Depois, onde tiver “Excluir de”, selecione “Conta”.
  6. Abaixo, onde estiver “Pesquisar por palavra, frase, url…”, digitar o endereço do site que compartilha fake news e depois em “Website”.
  7. Se o site não aparecer nesta lista, clique em “Adicionar canais” e adicione o endereço do site propagador de ódio.
  8. Se o canal também tiver conta no Youtube, volte ao item 6 e selecione “Canais do Youtube”.
  9. Depois de inserir suas exclusões, clique em Salvar.

Deverá aparecer uma tela assim:

Como impedir que seus anúncios apareçam em sites de fake news e propagação de ódio

No Twitter, movimento alerta empresas para retirarem anúncios que aparecem em sites de ódio e fake news

O movimento Sleeping Giants surgiu durante a eleição estadunidense de 2016 ao se perceber que proliferação de notícias racistas, sexistas, xenofóbicas, homofóbicas e anti-semitas validavam os discursos de ódio que antes eram velados. Após investigar quais sites eram responsáveis por fake news e intolerâncias, o publicitário Matt Rivitz criou uma conta no Twitter para informar e alertar empresas de que a publicidade de seus produtos aparecia em sites como o Breitbart News, a maior dessas fontes de notícias falsas. Em razão da “publicidade programática”, uma rede de algoritmos complexos que segmenta indivíduos ao invés de sites específicos, os anúncios são veiculados através de plataformas como o Google Ads e nem sempre são de conhecimento do anunciante. Como resultado do trabalho de Rivitz, o Breitbart News perdeu mais de 50,7 milhões de reais em publicidade.

Armados com essa informação, o movimento Sleeping Giants Brasil foi criado neste mês para alertar empresas brasileiras de que seus anúncios estão sendo associados a sites não confiáveis e, consequentemente, financiando ódio e mentiras. O movimento está no Twitter e no Instagram @slpng_giants_pt e já acumula mais de 400 mil seguidores na totalidade. Por sua vez, os usuários endossam as denúncias cobrando posicionamento das empresas.

No Twitter, movimento alerta empresas para retirarem anúncios que aparecem em sites de ódio e fake news | Sleeping Giants Brasil

Google Notícias