Uber reforça campanha contra assédio e discriminação

A empresa reforça ações voltadas para a inclusão da comunidade LGBTQIA+ e sensibilização contra a discriminação por meio de materiais educativos

Às vésperas do carnaval, a Uber lança uma campanha para reforçar o compromisso da empresa com a segurança e o respeito entre todos que usam o aplicativo: motoristas parceiros, entregadores parceiros, restaurantes e usuários em geral. O objetivo é sensibilizar sobre o Código de Conduta da Uber, que acabou de ser atualizado para deixar ainda mais claro os comportamentos que não são aceitos dentro da plataforma e incentivar o respeito mútuo.

A iniciativa busca divulgar o Código de Conduta da plataforma, reforçando que comportamentos como assédio e discriminação não são tolerados na plataforma uber
Foto: reprodução

Lançada esta semana, a campanha fica até o início de março nas ruas para conversar com os foliões que pedem um Uber na hora de voltar da festa e lembrar a todos que discriminação e assédio são crime – e não são tolerados no uso do aplicativo, podendo levar ao banimento. A campanha, que além de mídia em pontos de ônibus, terá também peças em redes sociais, remete ao novo Código, que deixa ainda mais claras as regras básicas de convivência na plataforma entre todos que a utilizam. O conteúdo renovado amplia as mensagens sobre assédio e discriminação, além de deixar mais claras as mensagens sobre preconceito.

“Segurança é nosso principal objetivo. Queremos que todas e todos se sintam tranquilos em qualquer interação utilizando o app da Uber e o respeito é uma premissa fundamental para isso: não toleramos assédio, discriminação e ofensas. Como empresa comprometida com a diversidade e a inclusão, temos um Código de Conduta que reflete esse compromisso. Por isso, ele é uma parte importante da nossa plataforma e convidamos todos a conhecerem seu conteúdo”, ressalta Luciana Ceccato, Diretora de Marketing para a Uber na América Latina.

Compromisso

Desde 2018, quando assumiu um compromisso público para o enfrentamento à violência contra a mulher, a Uber vem realizando iniciativas em parceria com diversas ONGs que são referência no assunto. Em evento realizado no final do ano passado, a empresa anunciou a renovação desse compromisso, com investimentos de mais R$ 5 milhões ao longo dos próximos três anos.

Além disso, a empresa possui diversas ações voltadas para a inclusão da comunidade LGBTQIA+ e sensibilização contra a discriminação por meio de materiais educativos. Como também já anunciado em novembro, em 2020 a empresa ampliará as temáticas dos podcasts criados em parceria com a Promundo para pautas de orientação sexual, identidade de gênero e raça. Os motoristas que acessam o conteúdo recebem um selo de “Viagem de Respeito”. Até hoje, mais de 85 mil motoristas ouviram todos os episódios e ganharam o direito de carregar esse selo.

Como reportar

Depois de cada viagem, usuários e motoristas são convidados a avaliar a experiência. Caso o usuário ou motorista precise reportar algum incidente, a Uber conta com uma equipe de suporte disponível 24/7, que analisa individualmente caso a caso. A denúncia pode ser feita pelo menu de ajuda do próprio app ou pelo site uber.com/ajuda.