Na quinta-feira (23), Donald Trump sugeriu que injeções de desinfetante poderiam combater o coronavírus. Trump disse que “o desinfetante derruba o coronavírus em um minuto” e que “pode existir uma maneira de fazer algo desse tipo por dentro [do corpo humano], com uma injeção, ou quase como uma limpeza”. Sem nenhum dado científico, o presidente americano sugeriu que o produto, ao entrar no pulmão, faria um excelente trabalho e que seria interessante os médicos checarem isso, já que essa ideia soaria “interessante” para ele.

Dezoito horas após a fala, um número anormal de nova-iorquinos entraram em contato com as autoridades de saúde da cidade por temor ao ter ingerido água sanitária ou outros produtos de limpeza nas  O Centro de Controle de Envenenamentos, uma subagência do Departamento de Saúde de Nova York, administrou um total de 30 casos de exposição a desinfetantes entre 21h de quinta-feira e 15h de sexta-feira. Nove casos foram de exposição ao lisol, dez se dizem respeito à lixívia e 11 a produtos de limpeza em geral, disse o porta-voz do Centro de Controle de Envenenamentos de Nova Iorque.

Após receber inúmeras críticas pela comunidade científica e por médicos após fazer essas declarações, Trump disse que estava apenas sendo sarcástico.

30 pessoas ingeriram desinfetante após Trump dizer que produto combateria coronavírus
Trump em 2016 – Stephen Crowley/The New York Times

CLOROQUINA

No Brasil, Jair Bolsonaro afirmou em 08 de abril que o tratamento contra a covid-19 a base de cloroquina deve ser realizado até o quinto dia após o surgimento dos primeiros sintomas, antes que a doença evolua para um nível mais grave. Em entrevista à Band, Bolsonaro ressaltou que “não entende do assunto”, mas disse que conversou sobre o assunto com muitos pesquisadores. Bolsonaro disse ainda que a substância pode ser aplicada inclusive antes do diagnóstico, porque o resultado pode demorar.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) entende que não há evidências científicas sólidas de que a cloroquina e a hidroxicloroquina tenham efeito confirmado na prevenção e tratamento da covid-19.

Google Notícias