GAY BLOG BR by SCRUFF

O ator Eddie Redmayne (39), conhecido por ter protagonizado o filme “A Garota Dinamarquesa”, em que ele interpretava a história real da pioneira transgênero Lili Elbe, sendo até mesmo indicado ao Oscar de Melhor Ator, afirmou ao Sunday Times que sua escolha foi um erro. As informações são da CNN Brasil.

Na época, a escritora trans Carol Grant disse que o elenco escolhido para “A Garota Dinamarquesa” é “regressivo e contribuiu para estereótipos prejudiciais”.

“O que deveria ter sido uma celebração de uma figura transgênero muito complexa e atraente é, em vez disso, transmisógino, e simplesmente um velho misógino em geral.”, disse Grant.

Já hoje em dia, Redmayne disse que a crítica é justificada, e mesmo tendo a melhor das intenções, ter aceitado o papel foi um erro.

“Não, eu não aceitaria agora”, disse.

Agora, Eddie Redmayne será o mestre de cerimônias da peça “Cabaret”, ao lado da atriz de “Chernobyl” Jesse Buckley, interpretando Sally Bowles.

Redmayne pediu àqueles que poderiam criticar sua decisão de assumir um papel frequentemente desempenhado por atores LGBT que suspendessem o julgamento.

“De todos os personagens que já li, este desafia a classificação. Gostaria de pedir às pessoas que assistissem antes de fazer o julgamento”, disse ele.

Ator cisgênero diz se arrepender de interpretar personagem trans em "A Garota Dinamarquesa"
Reprodução

HISTÓRIA TRANS E DA CIRURGIA DE REDESIGNAÇÃO SEXUAL

Assim como a homossexualidade existe “desde sempre”, desde os tempos antigos havia pessoas que não se identificavam com o gênero atribuído de acordo com seu órgão genital, e o mesmo vale para os não-binários.

Textos sumérios datados de 4.500 anos já indicam a existência de transgêneros na Europa, sendo que algumas representações artísticas de 9.000 anos também são debatidas sobre a possibilidade de representar pessoas trans.

O imperador romano Elagabalus também preferia ser chamado de “Dama” ao invés de “Cavalheiro”, um dos casos mais evidentes de uma pessoa trans na antiguidade.

No entanto, a dinamarquesa Lili Elbe (1892-1931) entrou para a história devido ao pioneirismo da cirurgia de redesignação sexual e sua história de vida bastante dramática, sendo que ela teve um útero transplantado e acabou morrendo devido a essa cirurgia. Somente em 2013 que os médicos conseguiram implantar, com sucesso, um útero em uma pessoa trans.

Curiosamente, Elbe foi a segunda pessoa no mundo a realizar a cirurgia de  transgenitalização, sendo que a primeira foi a alemã Dora Richter, que removeu os testículos em 1922, e em 1931 removeu o pênis e fez uma vaginoplastia.

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"