GAY BLOG BR by SCRUFF

Instituição vinculada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerida pela Organização Social Amigos da Arte, o Museu da Diversidade Sexual – MDS anuncia o número de visitantes virtuais no ano de 2020. Ao todo, o MDS recebeu 2.368.928 visitas virtuais durante o ano de 2020 incluindo os dez meses em que o museu permaneceu fechado devido à pandemia do novo coronavírus.

Os dados anunciados pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa somam o número de visitantes virtuais dos museus do estado de São Paulo, contabilizando um total de 15.273.380 visitas no formato online. Dos 20 museus do Governo do Estado de São Paulo, o Museu da Diversidade Sexual (2.368.928) é o segundo mais acessado, ficando atrás apenas da Pinacoteca (4.040.181).

Com a estreia de Queerentena, a primeira exposição digital idealizada pelo Museu da Diversidade Sexual – MDS que foi ao ar em 25 de maio de 2020, também foi firmada a parceria com o Google Arts and Culture, site mantido pelo Google em colaboração com museus espalhados por diversos países. Por meio da tecnologia Street View, a plataforma do Google oferece visitas virtuais gratuitas a algumas das maiores galerias de arte do mundo.

Crédito Janaína Leão Parada LGBT de São Paulo 2017
Crédito: Janaína Leão / Parada LGBT de São Paulo 2017

O Google Arts and Culture colaborou com os números totais do Museu da Diversidade Sexual – MDS no ano de 2020 dentre as mostras virtuais Queerentena Expira e Inspira inaugurada em maio, Orgulho Ocupa a Rua e Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo hospedadas a partir em junho. Além das visitas às exposições online, no dia em que aconteceria a 24ª Parada LGBTQIA+ de São Paulo, o Google em parceira com o Museu da Diversidade – MDS levaram para a as ruas o #OrgulhoDeSer. Projetando nos prédios da cidade de São Paulo imagens do acervo fotográfico do Museu e que também estão disponíveis na plataforma do Arts and Culture.

A exposição Ressetar, que teve início no dia 08 de fevereiro de 2020, e foi interrompida por conta da pandemia, está programada para retornar de forma virtual em fevereiro de 2021 com tecnologia de visitas em 360º. A mostra reúne 12 artistas que foram desafiados pelo curador Duilio Ferronato a criar obras sobre a retomada da vida após situações de trauma e desmoronamentos. Os trabalhos se utilizam de diferentes técnicas, como colagens, pinturas, instalações, esculturas e desenhos.

A próxima programação de destaque preparada pela instituição será em comemoração ao Dia Nacional da Visibilidade Trans (29/01), data significativa para a luta da comunidade LGBTQIA+, marcada pela caminhada de mulheres transexuais, travestis e homens trans em direção ao Congresso Nacional, em 2004, para o lançamento da campanha Travesti e Respeito. O evento, promovido pelo Ministério da Saúde, foi reconhecido como a primeira campanha nacional idealizada e organizada por pessoas trans.

Na ocasião, serão transmitidas pelas redes sociais do MDS e pela plataforma #CulturaEmCasa – criada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerida pela Amigos da Arte – lives e rodas de conversas sobre Representatividade e Cultura Trans com com artistas, figuras públicas e representantes da Aliança Nacional LGBTI+ e da ANTRA (Associação Nacional de Travestis e Transexuais).

Lista de público virtual: 15.273.380 (20 museus, considera o Museu da Língua Portuguesa)

  • Pinacoteca: 4.040.181
  • Museu da Diversidade Sexual – MDS: 2.368.928
  • Museu da Imagem e do Som – 1.989.110
  • Museu da Imigração 1.385.799
  • Museu Afro Brasil: 899.989
  • Museu Catavento: 801.841
  • Museu do Futebol: 799.245
  • Museu Casa de Portinari (Brodowski): 459.688
  • Museu da Casa Brasileira: 437.337
  • Museu de Arte Sacra: 318.840
  • Museu da Língua Portuguesa: 277.757
  • Museu do Café (Santos): 268.320
  • Casa das Rosas: 249.836
  • MIS Experience: 251.324
  • Museu Felícia Leirner (Campos do Jordão): 219.339
  • Museu Índia Vanuíre (Tupã): 160.612
  • Memorial da Resistência: 144.618
  • Casa Guilherme de Almeida: 82.850
  • Paço das Artes: 79.726
  • Casa Mário de Andrade: 38.040

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".