GAY BLOG BR by SCRUFF

Instituição vinculada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerida pela Organização Social Amigos da Arte, o Museu da Diversidade Sexual – MDS anuncia o número de visitantes virtuais no ano de 2020. Ao todo, o MDS recebeu 2.368.928 visitas virtuais durante o ano de 2020 incluindo os dez meses em que o museu permaneceu fechado devido à pandemia do novo coronavírus.

Os dados anunciados pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa somam o número de visitantes virtuais dos museus do estado de São Paulo, contabilizando um total de 15.273.380 visitas no formato online. Dos 20 museus do Governo do Estado de São Paulo, o Museu da Diversidade Sexual (2.368.928) é o segundo mais acessado, ficando atrás apenas da Pinacoteca (4.040.181).

Com a estreia de Queerentena, a primeira exposição digital idealizada pelo Museu da Diversidade Sexual – MDS que foi ao ar em 25 de maio de 2020, também foi firmada a parceria com o Google Arts and Culture, site mantido pelo Google em colaboração com museus espalhados por diversos países. Por meio da tecnologia Street View, a plataforma do Google oferece visitas virtuais gratuitas a algumas das maiores galerias de arte do mundo.

Crédito Janaína Leão Parada LGBT de São Paulo 2017
Crédito: Janaína Leão / Parada LGBT de São Paulo 2017

O Google Arts and Culture colaborou com os números totais do Museu da Diversidade Sexual – MDS no ano de 2020 dentre as mostras virtuais Queerentena Expira e Inspira inaugurada em maio, Orgulho Ocupa a Rua e Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo hospedadas a partir em junho. Além das visitas às exposições online, no dia em que aconteceria a 24ª Parada LGBTQIA+ de São Paulo, o Google em parceira com o Museu da Diversidade – MDS levaram para a as ruas o #OrgulhoDeSer. Projetando nos prédios da cidade de São Paulo imagens do acervo fotográfico do Museu e que também estão disponíveis na plataforma do Arts and Culture.

A exposição Ressetar, que teve início no dia 08 de fevereiro de 2020, e foi interrompida por conta da pandemia, está programada para retornar de forma virtual em fevereiro de 2021 com tecnologia de visitas em 360º. A mostra reúne 12 artistas que foram desafiados pelo curador Duilio Ferronato a criar obras sobre a retomada da vida após situações de trauma e desmoronamentos. Os trabalhos se utilizam de diferentes técnicas, como colagens, pinturas, instalações, esculturas e desenhos.

A próxima programação de destaque preparada pela instituição será em comemoração ao Dia Nacional da Visibilidade Trans (29/01), data significativa para a luta da comunidade LGBTQIA+, marcada pela caminhada de mulheres transexuais, travestis e homens trans em direção ao Congresso Nacional, em 2004, para o lançamento da campanha Travesti e Respeito. O evento, promovido pelo Ministério da Saúde, foi reconhecido como a primeira campanha nacional idealizada e organizada por pessoas trans.

Na ocasião, serão transmitidas pelas redes sociais do MDS e pela plataforma #CulturaEmCasa – criada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerida pela Amigos da Arte – lives e rodas de conversas sobre Representatividade e Cultura Trans com com artistas, figuras públicas e representantes da Aliança Nacional LGBTI+ e da ANTRA (Associação Nacional de Travestis e Transexuais).

Lista de público virtual: 15.273.380 (20 museus, considera o Museu da Língua Portuguesa)

  • Pinacoteca: 4.040.181
  • Museu da Diversidade Sexual – MDS: 2.368.928
  • Museu da Imagem e do Som – 1.989.110
  • Museu da Imigração 1.385.799
  • Museu Afro Brasil: 899.989
  • Museu Catavento: 801.841
  • Museu do Futebol: 799.245
  • Museu Casa de Portinari (Brodowski): 459.688
  • Museu da Casa Brasileira: 437.337
  • Museu de Arte Sacra: 318.840
  • Museu da Língua Portuguesa: 277.757
  • Museu do Café (Santos): 268.320
  • Casa das Rosas: 249.836
  • MIS Experience: 251.324
  • Museu Felícia Leirner (Campos do Jordão): 219.339
  • Museu Índia Vanuíre (Tupã): 160.612
  • Memorial da Resistência: 144.618
  • Casa Guilherme de Almeida: 82.850
  • Paço das Artes: 79.726
  • Casa Mário de Andrade: 38.040

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"

1 COMENTÁRIO