GAY BLOG BR by SCRUFF

O app Bumble anuncia que, neste mês de novembro, introduziu uma nova política que proíbe veementemente o ódio baseado em identidade, um ato que fortalece a posição que a empresa adotou anteriormente, proibindo linguagem racista, transfóbica, capacitista e de bodyshaming. A empresa também diz que tomará medidas contra aqueles que enviarem “denúncias” falsas intencionalmente devido à identidade de alguém, incluindo a remoção de infratores reincidentes de sua plataforma.

A empresa define o ódio baseado em identidade como conteúdo, imagens ou conduta que promove ou tolera ódio, desumanização, degradação ou desprezo contra comunidades marginalizadas com os seguintes atributos protegidos: raça, etnia, origem/nacionalidade nacional, status de imigração, casta, sexo, gênero, identidade ou expressão de gênero, orientação sexual, deficiência, condição grave de saúde ou religião/crença.

“Como uma plataforma enraizada na bondade e no respeito, queremos que nossos membros se conectem com segurança e livres do ódio que os atinge simplesmente por quem eles são”, disse Azmina Dhrodia, líder de política de segurança do Bumble. “Queremos que esta política defina o padrão-ouro de como os aplicativos de namoro devem pensar e impor regras sobre conteúdo e comportamentos de ódio. Fomos muito intencionais ao abordar essa complexa questão social com princípios que celebram a diversidade e entendem como aqueles com identidades marginalizadas sobrepostas são desproporcionalmente alvos de ódio”, continuou.

Bumble expande política contra o discurso de ódio e revela medidas contra denúncias falsas
Bumble expande política contra o discurso de ódio e revela medidas contra denúncias falsas – Divulgação

Dhrodia, especialista em gênero, tecnologia e direitos humanos, ingressou na Bumble em 2021. Anteriormente, trabalhou contra violência e abuso online na World Wide Web Foundation e na Anistia Internacional, bem como com várias empresas de tecnologia para criar experiências online mais seguras para mulheres e comunidades minorizadas.

“Nossa equipe de moderação revisará cada relatório e tomará as medidas apropriadas. Parte da implementação dessa política incluiu treinamento implícito de preconceito e sessões de discussão com todos os moderadores de segurança para desvendar como o preconceito pode existir ao moderar conteúdo”, disse Dhrodia. “Sempre queremos liderar com educação e dar à nossa comunidade a chance de aprender e melhorar. No entanto, não hesitaremos em remover permanentemente alguém que consistentemente vá contra nossas políticas ou diretrizes”, reforçou.

O ódio baseado em identidade é um problema que afeta negativamente muitas comunidades, e é algo que cada vez mais pessoas que se identificam pela inconformidade de gênero, como pessoas trans e não binárias, têm enfrentado em namoro online. Em uma análise recente feita pelo Bumble, foi constatado que até 90% dos relatórios de usuários recebidos sobre pessoas gender non-conforming foram descartados por seus moderadores devido a nenhuma violação das regras do Bumble ser encontrada. Os relatórios de usuários frequentemente continham linguagem relacionada ao gênero do usuário denunciado e especulações de que o perfil poderia ser falso. Essas novas regras agora significam que o Bumble pode tomar medidas contra aqueles que enviam intencionalmente relatórios falsos ou infundados apenas por causa da identidade de alguém.

O aplicativo usa proteções automatizadas para detectar comentários e imagens que vão contra suas diretrizes e termos e condições, que podem ser encaminhados a um moderador humano para revisão. Até 80% das violações das diretrizes da comunidade no Bumble agora são detectadas proativamente antes que alguém as denuncie, o que faz parte do compromisso da empresa de reduzir e prevenir danos antes que eles aconteçam.

Os membros da comunidade do Bumble também podem denunciar alguém por ódio baseado em identidade na ferramenta Bloquear + Denunciar do aplicativo, diretamente do perfil de alguém ou em sua conversa de bate-papo.




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.