This article is also available in: Español

GAY BLOG BR by SCRUFF

Penas mais duras devem ser aplicadas por posse de uma série de drogas usadas por homens gays para chemsex, recomendaram os conselheiros de política de drogas do governo do Reino Unido, em meio a uma série de avisos sobre seus perigos, incluindo um risco aumentado de assassinato. A informação é do The Guardian.

Chemsex é um termo coloquial usado para descrever sexo entre homens que ocorre sob a influência de drogas, que são tomadas imediatamente antes ou durante o sexo para melhorar a experiência.

Ácido gama-hidroxibutírico (GHB), gama-butilactona (GBL) e substâncias intimamente relacionadas, coletivamente referidas como GHBRS, dão efeitos eufóricos e estimulantes. O uso recreativo também é maior entre os homens que se envolvem em chemsex.

O Conselho Consultivo sobre o Uso Indevido de Drogas (ACMD) recomendou a reclassificação dos GHRBs da classe C para a classe B, o que significa que a posse poderia ser punida com até cinco anos de prisão, em vez de dois anos. O fornecimento pode levar a 14 anos de prisão para as drogas classe B e C.

Riscos associados ao chemsex

O relatório dos conselheiros expôs uma série de perigos significativos associados ao GHBRS. No Reino Unido, o GHBRS tem sido usado para facilitar crimes graves, incluindo assassinato, estupro, agressão sexual e roubo, segundo o relatório. Ele destacou os casos de Stephen Port e Gerald Matovu como evidência de GHBRS sendo usado como arma do crime.

Port, 41 anos, foi considerado culpado em 2016 de quatro acusações de assassinato, 10 acusações de administrar uma substância com intenção, quatro acusações de estupro e quatro acusações de agressão por penetração.

Ele frequentemente encontrava suas vítimas, todos jovens, usando sites de namoro e aplicativos e convidando-as para sua casa, onde ele secretamente as drogou com GHB líquido com o objetivo de estuprá-las enquanto era nocauteada. Quatro homens morreram como resultado.

Matovu, 25 anos, drogou homens com GHB e roubou deles depois de conhecê-los por sexo através de aplicativos de namoro como o Grindr. Ele drogou uma de suas vítimas, Eric Michels, com uma overdose letal e foi condenado por assassinato em julho do ano passado.

This article is also available in: Español

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista pela Universidade Federal de MS, foi repórter de economia e hoje, além de colaborar para o Gay Blog, é servidor público em Joinville (SC). Escreveu ''A Supremacia do Abandono'', livro disponível em amazon.com.br.