Em comemoração aos 40 anos da carreira de Sandra de Sá, a Sony Music Brasil está disponibilizando três álbuns, um compacto e quatro compilações da artista nas plataformas de streaming para dar prosseguimento ao projeto de digitalização do seu catálogo. Interessados podem conferir neste link.

GAY BLOG BR by SCRUFF

Além dos álbuns da cantora que já estavam disponibilizados, gravadas na extinta RCA/BMG, atual Sony Music, agora há também os álbuns “Sandra de Sá” (1988), “Sandra!” (1990), “Lucky (1991), além de um compacto de 1986 com a balada “Entre Nós, que traz no lado B uma canção pop instrumental, “Love Time”, do grupo Clock; além das coletâneas “O Melhor de Sandra de Sá” (1989) e seus volumes da série “Acervo” (1993), “Focus” (1999) e “RCA – 100 anos de música” (2001).

Foto: Raissa Fortes

Esses lançamentos compreendem a fase de maior sucesso da cantora, seis anos após a estreia no Festival MPB 1980 na TV Globo.

“Foi uma fase de ampliação de conhecimento e de reconhecimento da minha própria arte. Ainda estava muito crua no meio artístico, pois não fui do tipo que passou a vida inteira querendo ser artista. Queria ser psicóloga, música para mim era um hobby, saía naturalmente, era como respirar. Até me convencer de que havia um mercado, um mecanismo para as coisas acontecerem, altas estratégias, demorou um pouco. Aprendi muito durante essa época e tive certeza que só eu mesma poderia escrever minha própria história na música” – diz a cantora.

Foto: Raissa Fortes

O “salto” na carreira de Sandra de Sá veio quando ela ingressou na já citada RCA em 1986, com o álbum que teve o diretor artístico da empresa, Miguel Plopschi, junto com os hitmakers Michael Sullivan, Paulo Massadas e o arranjador Lincoln Olivetti.

Após o êxito do álbum “Sandra Sá”, ela mudou o nome e seu álbum seguinte, de 1988, se chamou “Sandra de Sá”, nome pelo qual é conhecida até hoje.

“Foi a continuação de um grande estrondo. A canção ‘Bye, bye tristeza’, de Marcos Valle e Carlos Colla, até hoje não posso deixar de fora dos shows. Agrada a todas as idades. É curioso porque desde o começo eu canto essa música não pensando num romance, mas como um hino do ser humano, que quer ser feliz. Outra desse disco que sempre pedem é ‘Alma gêmea’. No próximo show, já vou ensaiar para colocar no roteiro” – diz Sandra de Sá.

Álbuns de Sandra de Sá são lançados em streaming em comemoração aos seus 40 anos de carreira
Foto: Beto Gati

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".