O Museu do Futebol, através do programa cultural “Cinema na Rede”, apresenta o documentário “Soccer Boys” (2018), de Carlos Guilherme Vogel, que narra a história de dois jogadores do primeiro time de futebol gay do Rio de Janeiro. A exibição será no próximo sábado, dia 10 de outubro, às 21h30, através do YouTube oficial do Museu do Futebol e também no CINEfoot.

GAY BLOG BR by SCRUFF

Antes da sessão, haverá um bate-papo sobre futebol LGBTQIA+ com Bárvarah Pah, musa do Beescats Soccer Boys; Renan Evaldt, diretor da Ligay e Bruno Alves da Silva, jogador e vice-presidente do Transviver FC. A mediação fica por conta de Bernardo Gonzales, jogador de futsal trans.

O filme, de 21 minutos, também faz parte da campanha #CulturaEmCasa, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, visando proporcionar alternativas de lazer ao povo durante a pandemia do coronavírus. A obra também esteve no Festival MixBrasil em 2018.

O Museu do Futebol tem concepção e realização da Fundação Roberto Marinho e tem apoio do Governo e Prefeitura de São Paulo, sendo gerido pelo IDBrasil, que é a Organização Social de Cultura. Além disso, ele está instalado em uma área de 6,9 mil metros quadrados sob as arquibancadas do Estádio do Pacaembu. Com informações do Futebol na Veia.

SERVIÇO

“SOCCER BOYS” (2018)
Sábado, 10 de outubro, às 21h30
No YouTube oficial do Museu do Futebol e também no CINEfoot
Grátis

DIRETOR: Carlos Guilherme Vogel
PAÍS: 
Brasil (RJ)
ANO: 2018
DURAÇÃO: 21′

SINOPSE: Os jogadores do Beescats Soccer Boys, primeiro time gay de futebol do Rio de Janeiro, preparam-se para um campeonato enquanto discutem questões importantes com relação à homossexualidade no esporte e à homofobia na sociedade contemporânea.

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 12 anos

Documentário Soccer Boys apresenta história de jogadores gays via streaming
Reprodução

“No futebol ainda há medo de alguém da equipe ser gay”, conta jogador Thomas Beattie ao fazer seu “outing”

Não só no Brasil há discriminação contra jogadores homossexuais. O jogador inglês de futebol Thomas Beattie aproveitou o mês do orgulho e se revelou homossexual durante uma entrevista a ESPN. Ele disse que ao longo de sua carreira se sentia vazio e isolado, mesmo quando o time de futebol que participava ganhava as partidas ao longo dos anos.

“Meu nome é Thomas Beattie. Sou irmão, filho, amigo, jogador profissional de futebol, empresário, e muito competitivo. Sou muitas coisas, e uma delas é ser gay” – disse.

Durante a entrevista, Beattie utilizou palavras muito dramáticas para contar seu processo de sair do armário, provavelmente querendo expor a intensidade de seus sentimentos durante todo o seu caminho até a aceitação. Continue lendo.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".