O jogador inglês de futebol Thomas Beattie aproveitou o mês do orgulho e se revelou homossexual durante uma entrevista a ESPN. Ele disse que ao longo de sua carreira se sentia vazio e isolado, mesmo quando o time de futebol que participava ganhava as partidas ao longo dos anos.

GAY BLOG BR by SCRUFF

“Meu nome é Thomas Beattie. Sou irmão, filho, amigo, jogador profissional de futebol, empresário, e muito competitivo. Sou muitas coisas, e uma delas é ser gay” – disse.

Durante a entrevista, Beattie utilizou palavras muito dramáticas para contar seu processo de sair do armário, provavelmente querendo expor a intensidade de seus sentimentos durante todo o seu caminho até a aceitação.

“Naturalmente sou super social, mas eu estava ficando antissocial e evitando lugares que poderiam me expor. Isso era um padrão que me levou por todo o mundo. Eu deitava na minha cama e olhava para o teto me sentindo a pessoa mais solitária do mundo. Lágrimas brotavam; uma inundação de emoções me aforava. Meu corpo inteiro estava queimando; meus braços formigavam e meu coração acelerava, como mil batidas por minuto. Eu rezava para acordar e tudo isso desaparecesse, apesar de que lá dentro, eu sabia que estava rezando pela coisa errada (…) Eu precisava pedir força para me aceitar” – disse.

Reprodução

Beattie também diz que não saiu do armário antes, mesmo com tantas pessoas se expondo, porque ele sentia que no futebol essa não era uma opção – “A sociedade me disse que a minha masculinidade estava conectada a minha sexualidade – algo que sabemos que é falso” – disse.

O jogador comparou o mundo do futebol com outros segmentos mais inclusivos, como a indústria da música, citando que cantores como Freddie Mercury e Elton John não teriam tantos problemas com suas carreiras ao exporem suas sexualidades. Ele também cita Tim Cook (CEO da Apple) e que na indústria do cinema também está “tudo bem” ser gay.

“Só que no futebol ainda há o medo de que seu colega de equipe gay atrapalhe o ambiente” – descrevendo também o clima de homofobia no vestiário e a pressão de ser um astro do esporte e ser gay.

O jogador finaliza dizendo esperar ansiosamente o dia em que “não será mais necessário falar sobre sexualidade”.

Thomas Beattie
Reprodução
Thomas Beattie
Reprodução
Thomas Beattie
Reprodução

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".