Em dezembro do ano passado, a youtuber Karol Eller, conhecida por se posicionar contra o movimento LGBT+, disse em suas redes sociais que havia sido foi vítima de ataque homofóbico na orla da Barra da Tijuca, bairro onde reside o clã Bolsonaro no Rio de Janeiro. Eller é amiga íntima do filho número 04 de Jair, Renan Bolsonaro.

- CURTA A PÁGINA DO FACEBOOK -

A namorada de Karol, a polícial civil Suellen Silva dos Santos, disse que as duas estavam andando na praia quando o suposto agressor se referiu a Karol como “ele” em tom provocativo. Suellen conta que ambas ignoraram inicialmente e, em momento posterior, Karol disse que iria ao banheiro, quando Alexandre teria sugerido que ela “fosse atrás do quiosque, pois homem não precisa usar o vaso sanitário”.

No entanto, em uma reportagem do Jornal Nacional, imagens de segurança do quiosque contradiziam o argumento da youtuber bolsonarista.

De acordo com o Ministério Público, as investigações assinadas pelo legista responsável mostraram que, ainda que o acusado da agressão ter indiciado por “excesso” de legítima defesa, a youtuber ficou desfigurada pelo tombo que levou sozinha, como mostra o vídeo acima.

“Da própria análise das câmeras de vídeo e dos depoimentos dos funcionários que estavam no local, constata-se que as agressões físicas se iniciaram por parte de Karol. Ela corre em direção a Alexandre para agredi-lo. A partir dessa primeira agressão, ele passou a agir acobertado pela excludente da ilicitude de legítima defesa”, diz um trecho da denúncia obtida pelo O Globo.

A promotoria afirma que há gravação de um áudio em que Karol confessou a um jornalista que em momento nenhum o suposto agressor havia se dirigido a ela com conotação homofóbica. Além de a youtuber e a namorada terem sido denunciadas, a denúncia contra Alexandre foi arquivada pela Justiça. Para o caso de Eller, a Justiça seguirá com o processo.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) também enfatizou que “após ostentar, sem o necessário porte legal, uma arma emprestada por sua namorada no calçadão da praia da Barra”, a bolsonarista também vai responder por porte ilegal de armas.

renan bolsonaro karol eller
Foto: Loja das Pocs
Google Notícias