O canal Mina de HQ pretende lançar uma série de revistas em quadrinhos desenvolvida apenas mulheres e pessoas não-binárias. Para o sonho virar realidade, há uma campanha na plataforma de financiamento coletivo, Catarse, com meta de R$12.000 para que publiquem duas histórias por ano.

“Esse é um projeto plural, independente e feminista, com perspectiva de gênero, de jornalismo, pesquisa e entretenimento” – diz a página do projeto.

Reprodução

O primeiro número tem 20 histórias em quadrinhos diferentes feitas por 19 artistas com o objetivo de comemorar os cinco anos do site, além de conteúdos exclusivos. Entre essas histórias há temas contemporâneos, como a pandemia do coronavírus, além de um quadrinho especial com a personagem da Mina.

O projeto de incluir apenas mulheres e não-binários é ideia de Gabriela Borges, editora-chefe da Mina de HQ. Gabi é jornalista, pesquisadora e mestra em antropologia.

“A cada edição vamos convidar colaboradoras especiais, que vão fazer quadrinhos, escrever e ilustrar matérias, fazer a arte da capa. O objetivo é trazer diferentes perspectivas para o conteúdo da revista.”

Mulheres e não-binários estão desenvolvendo revistas em quadrinhos
Divulgação

Já a capa é de Bennê Oliveira, artista de Recife, Pernambuco, e entre os colaboradores há Amanda Miranda, Carol Borges, Manzanna, Bennê Oliveira, Cecilia Tangerina, Marília Marz, Gabriela Güllich, Didi Mamushka, Dilemas da Ivana, Sirlanney, Ana Paloma Silva, Carol Ito, Ellie Irineu, Verônica Berta, Lovelove6, Aline Zouvi, Germana Viana, Aline Lemos e Helô D’Angelo.

Vale dizer que o dinheiro arrecadado pelo apoio no Catarse será dividido da seguinte forma: 50% para a impressão, 21% para envios, 16% para recompensas e 13% para o Catarse.

“A Revista Mina de HQ é uma publicação independente e a pré-venda é muito importante para que a gente consiga arcar com os altos custos de produção, impressão e envio. Para que a edição chegue a todos em Dezembro / 2020, essa campanha de pré-venda vai acontecer por poucos dias.”

Com informações do Universo HQ.

Marvel revela que os personagens que causaram polêmica na Bienal vão se casar

Google Notícias
Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".