GAY BLOG BR by SCRUFF

This article is also available in: English Español

A Netflix anunciou que está com um Fundo Para Ações Criativas (Fund for Creative Equity) e investirá US$ 100 milhões em conteúdos na plataforma pelos próximos 5 anos. As informações são do canal B9.

Segundo o CEO e diretor de conteúdos Ted Sarandos, o fundo funcionará em parceria com organizações externas que têm um “forte histórico de estabelecer comunidades sub-representadas para o sucesso nas indústrias de TV e cinema”, e o objetivo é “identificar, treinar e fornecer empregos para talentos emergentes em todo o mundo”.

Em janeiro, a Netflix apresentou o seu primeiro relatório de diversidade conduzido pela USC Annenberg Inclusion Initiative, que indicou que, embora os programas da plataforma tenham progredido em direção à inclusão, considerando que nos últimos dois anos houve um significativo aumento de “mulheres na tela e nos bastidores, de elencos negros e criativos e de mulheres negras em papéis principais”, ainda há muito o que melhorar, considerando que “a representação racial/étnica varia por grupo e personagens LGBTQI+ e personagens com deficiências são raros”.

Netflix investirá US$ 100 milhões em conteúdos focados na diversidade
Reprodução

7 ENTRE 10 JOVENS BRASILEIROS PROCURAM REPRESENTATIVIDADE NA NETFLIX

Em janeiro de 2020, uma pesquisa feita pela Netflix com 1000 jovens brasileiros entre 16 e 25 anos, mostrou que personagens parecidos com eles e seus amigos é um fator importante para escolher a qual filme ou série assistir.

Para muitos, se ver na tela não é mais uma questão de opção, já que 8 em cada 10 (79%) jovens disseram que agora eles se veem mais na tela do que antes.

“Os jovens querem se ver representados nas histórias a que eles assistem. E a Netflix está comprometida em levar histórias mais diversas aos nossos assinantes, porque acreditamos que mais pessoas devem ver suas vidas refletidas na tela. É por isso que estamos tão animados com as diferentes séries e filmes que temos para esse público – de Sex Education e Para Todos os Garotos que Já Amei, até Atypical e Sintonia”, diz Maria Angela de Jesus, diretora de produções originais internacionais da Netflix no Brasil.

A pesquisa foi conduzida pela NetQuest, entre os dias 13 e 15 de janeiro de 2020, com base nas respostas de 1 mil pessoas, entre 16 e 25 anos. A amostra foi equilibrada por idade/gênero e representa uma população adulta online que assiste a filmes e programas de TV via streaming, TV paga e TV aberta no Brasil.

This article is also available in: English Español

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".