GAY BLOG BR by SCRUFF

This article is also available in: English Español

Os presidiários de um dos Centros de Reintegração Social (Cereso), localizado no México, abriram uma conta no OnlyFans com assinatura mensal de R$34 (100 pesos). As informações são do canal El Heraldo de Mexico.

Como é de se esperar, os detentos prometem publicar conteúdo erótico de dentro da prisão, incluindo fotos de nudez e também as relações entre eles.

Não se sabe de onde os presidiários estão publicando seus conteúdos, considerando que celulares não são permitidos em casas de detenção e, por isso, estão sendo investigados pela polícia.

Presidiários mexicanos abrem conta no OnlyFans
Reprodução
Presidiários mexicanos abrem conta no OnlyFans
Reprodução

OnlyFans baniu todos os vídeos de sexo realizado em lugares públicos

O canal de conteúdo adulto OnlyFans baniu todos os vídeos feitos em local público para seguir os termos atualizados em meados de fevereiro. As informações são do Pink News.

Em uma entrevista dos criadores ao canal Vice, a plataforma continua aceitando a nudez, mas permitida apenas em “território privado”.

A plataforma também disse que os criadores devem provar à plataforma que são donos do espaço onde filmaram o vídeo ou têm a permissão do proprietário. Além disso, outros conteúdos banidos incluem “incesto, necrofilia, urina, prostituição e pornô de vingança”.

A novidade não agradou muitos profissionais que utilizam a plataforma como meio de sobrevivência. A criadora de conteúdo adulto Aspen Eden, disse por e-mail ao Vice que um vídeo dela foi retirado do OnlyFans no dia 13 de março.

“Todo o meu conteúdo foi é criado em propriedades privadas, áreas isoladas nas profundezas de montanhas, desertos ou florestas nacionais. Nenhum dos meus conteúdos foi feito em uma área pública com pessoas andando com chance de sermos pegos. Nem estacionamentos, nem ruas movimentadas ou parques” – disse.

Nos Estados Unidos, cada estado tem leis diferentes do que é considerado obsceno ou não e o que pode ou não fazer em espaço público. Para Eden, isso significa que o OnlyFans deve estar querendo apaziguar os bancos, considerando que há muito debate sobre os processos de pagamento pelas regras confusas sobre transações.

Isso significa que, mesmo com valores altos pagos pelos sites de conteúdo adulto, incluindo o OnlyFans, eles são considerados de “alto risco” para os bancos, o que pode ser um problema, pois existem vários tipos de conteúdos de sexo explícito que são crimes.

No ano passado, as empresas de cartão de crédito Master Card e Visa romperam o vínculo com o Pornhub, bloqueando os consumidores de usarem seus cartões para fazerem pagamentos, após as acusações de que a plataforma mantinha conteúdos ilegais.

This article is also available in: English Español

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".